Filho de Fernández presidente da Argentina se declara não binário após decreto do pai


Dyhzy afirma que irá mudar gênero e nome em seus documentos oficiais

O filho do presidente argentino Alberto Fernández, Dyhzy, se declarou como pessoa não binária nesta quinta-feira (22) e disse que mudará o gênero em seu documento de identificação.

As afirmações ocorrem um dia após Fernández publicar um decreto presidencial para incluir a alternativa “X” na parte de gênero nos documentos oficiais, para pessoas que não se identificam nem como homens, tampouco como mulheres.

Em uma transmissão em sua rede social, Dyhzy comemorou o decreto do pai e diz que medidas como essa levarão a mais pessoas a naturalizarem a agenda LGBTQIA+.

– Quando o Estado reconhece uma lei, essa lei vai se naturalizando. Hoje não é diferente, não chama a atenção ver um casal homossexual se casando, pois se aprovo o matrimônio igualitário. Esse tipo de direito é necessário ser reconhecido pelo Estado. 

Mais do que falta, as pessoas precisam primeiro se desconstruir, mais gente vai naturalizar isso. Obviamente que existe gente do mal: transfóbica, homofóbica. [Mas] Continuamos conquistando direitos. Nenhum retrocesso vai nos impedir – declarou.

Registrado como Estanislao, Dyhzy também mudará o seu nome nos documentos pois nunca se sentiu “identificado” com ele.

– Não gosto. Nunca na minha vida me senti identificado com esse nome. É por isso que nem o digo e peço que o façam. Não me chame assim – pediu.

 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();