China registra 1ª morte causada por vírus raro de macaco



Vítima trabalhava em um instituto de pesquisa

O Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças registrou a primeira morte de um ser humano que foi infectado pelo vírus da herpes B, transmitido por macacos. A vítima era um veterinário, de 53 anos de idade, que trabalhava em um instituto de pesquisa especializado em reprodução de primatas, em Pequim. O homem teve sintomas como náuseas e febre. Ele morreu no dia 27 de maio.

LEIA TAMBÉM: Lula ataca militares e diz: "Militares conversa muita merda, devem trabalhar cuidando dos 25.000 km de fronteira e jamais se meter em política"

Comunismo, Venezuela: 96,2% da população vive na pobreza e 79,3% estão em situação extrema pobreza

Lula zomba e ataca Bolsonaro por rezar o Pai Nosso: “Não dá pra acreditar!”; Veja o vídeo!

Bolsonaro prevê fraudes nas eleições 2022 para presidente, senadores, governadores e deputados

Bolsonaro interrompe coletiva e reza Pai Nosso com jornalistas

As autoridades locais informaram que um médico e uma enfermeira que tiveram contato com o veterinário testaram negativo para o vírus, que é prevalente entre macacos e dificilmente é transmitido a seres humanos.

Considerado letal em humanos, esse tipo raro de vírus costuma atacar o sistema nervoso central e causar inflamação no cérebro, levando à perda de consciência, conforme disse ao Washington Post, Kentaro Iwata, especialista em doenças infecciosas da Universidade Kobe, no Japão.



Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();