Bolsonaro interrompe coletiva e reza Pai Nosso com jornalistas



Presidente puxou oração ao ser questionado sobre suposto "arrependimento" em relação a Barroso

O presidente Jair Bolsonaro pegou de surpresa jornalistas e apoiadores, nesta segunda-feira (12), ao pedir para o grupo rezar o Pai Nosso durante uma entrevista. A oração inesperada foi a forma que o presidente encontrou para se esquivar de perguntas sobre ter se “arrependido” das declarações contra o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, com trava um embate público pela adoção do voto impresso e auditável.

– Parem de falar de arrependimento, que coisa feia. Vai acabar a entrevista. Vai acabar. Depois vocês me chamam de grosso. Vamos rezar um pai nosso? Vamos lá, me ajudem… – puxou o presidente.

Os repórteres obedeceram ao pedido e rezaram junto com o presidente.

Bolsonaro finaliza a entrevista reforçando a defesa do voto impresso e auditável. Ele cita ainda que o método seria útil até mesmo para a oposição, em caso de derrota.

– Imagine que o Lula perca as eleições: o pessoal dele não vai gostar, afinal de contas ele teria 60% de intenções, segundo o Datafolha. 

E o nosso lado diz que a pesquisa de rua, dado como as pessoas me recebem em qualquer lugar que eu vou, temos aceitação enorme. É coisa rara alguém me xingar, me ofender, me chamar de um palavrão ou qualquer coisa – argumentou Bolsonaro.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();