‘As urnas eletrônicas são fraudáveis’, afirma auditor


Declaração de Antonio D’agostino foi proferida durante entrevista ao programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan

O auditor Antonio D’agostino concedeu entrevista ao programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan, exibido nesta quarta-feira, 21. Durante a conversa, o ex-candidato a vereador de Guarulhos (SP) falou sobre as urnas eletrônicas de primeira geração, atualmente utilizadas nas eleições brasileiras.

De acordo com D’agostino, as urnas eletrônicas podem ser hackeadas. “São fraudáveis, sim. Pode haver roubo nas eleições”, afirmou. “Estudo o assunto há 22 anos. Fiz incursões no Tribunal Superior Eleitoral e assinei várias urnas eletrônicas, de três eleições diferentes. Tenho larga experiência no assunto.”

O auditor alega que as eleições municipais de Guarulhos em 2004 foram fraudadas. “Para comprovar, iniciei uma auditoria e apresentei ao Tribunal Superior Eleitoral, Tribunal Regional Eleitoral e Justiça Eleitoral”, explicou. “Houve fraude nas eleições e continuará havendo. Medidas para reestruturar todo o sistema de votação precisam ser tomadas.”

Segundo D’agostino, as urnas eletrônicas de primeira geração não garantem o sigilo do voto. “Não é possível auditar os votos, tampouco manter o sigilo”, asseverou. “Não é possível averiguar isso por meios comuns, apenas pessoas que conhecem profundamente os métodos de auditoria conseguirão chegar a algum resultado.”

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();