Após ficar 4 dias internado, Bolsonaro recebe alta médica



Presidente deve seguir com acompanhamento ambulatorial nos próximos dias

Internado desde a última quarta-feira (14) para tratar de uma obstrução intestinal, o presidente Jair Bolsonaro recebeu alta médica na manhã deste domingo (18) do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo (SP), para onde foi transferido ainda na quarta após dar entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília (DF).

LEIA TAMBÉM: Lula ataca militares e diz: "Militares conversa muita merda, devem trabalhar cuidando dos 25.000 km de fronteira e jamais se meter em política"

Comunismo, Venezuela: 96,2% da população vive na pobreza e 79,3% estão em situação extrema pobreza

DJ Ivis garoto propaganda do magazine luiza ganha mais de 250 mil seguidores após vídeos de agressões com socos e chutes à ex-mulher

URGENTE: Relatório do CDC dos EUA admitem mais hospitalizações de jovens por causa da vacina com miocardite e pericardite do que do vírus COVID-19

A informação foi confirmada por volta das 9h deste domingo em um boletim médico divulgado pela Secretaria Especial de Comunicação (Secom). De acordo com o comunicado, o presidente deve continuar realizando acompanhamento ambulatorial com a equipe médica assistente.

– O Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, teve alta hoje do Hospital Vila Nova Star, da Rede D’Or. Ele estava internado desde a quarta-feira, 14 de julho, para tratar um quadro de suboclusão intestinal. Ele seguirá com acompanhamento ambulatorial pela equipe médica assistente – diz a nota da Secom.

Bolsonaro foi levado para o Hospital das Forças Armadas, em Brasília, na madrugada de quarta, após sentir dores abdominais e um quadro de soluço persistente. O cirurgião Antônio Macedo, médico que o acompanha desde a facada de 2018, decidiu levá-lo para São Paulo.

A possibilidade de uma cirurgia para desfazer a obstrução chegou a ser cogitada, mas foi descartada posteriormente após o presidente responder bem ao tratamento. Bolsonaro teve 1 litro de líquido tirado do estômago, segundo o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Nos primeiros dias de internação, o presidente usou uma sonda nasogástrica para se alimentar. Na sexta (16), começou a receber dieta líquida e, no sábado (17), uma dieta cremosa. O médico Antônio Macedo disse que o presidente poderá retomar a agenda normal, mas com alguns cuidados e fazendo atividade física.


2 comentários:

  1. Força meu Presidente. Recupere-se o rapido possível para encarar essa cambada de bandidos q têm inveja da sua honestidade e popularidade. DEUS no controle!

    ResponderExcluir
  2. Que Deus o guie e ampare.Deus acima de todos e nosso amado presidente acima do mal. Fique forte, pois precisamos de ti.

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();