“Omar Aziz deveria ter sido indiciado”, diz depoente a CPI



Questão envolvendo o presidente da CPI, que foi governador do Estado, é em relação ao pagamento de processos indenizatórios

Durante depoimento à CPI da Covid nesta terça-feira, 29, o deputado estadual do Amazonas Fausto Junior (MDB) subiu o tom contra o presidente da comissão, Omar Aziz, e chegou a dizer que o certo era ele ter sido indiciado pela CPI da Saúde da Assembleia Legislativa do Estado.

O deputado foi convocado para falar a pedido do senador Marcos Rogério (DEM-RO) porque foi o relator da CPI estadual que investigou problemas da Saúde do Amazonas de 2011 a 2020. Aziz foi governador do Estado de 2010 a abril de 2014 e também entrou na mira das apurações. “Todos os governadores investigados pela CPI mereciam ser indiciados”, pontuou Fausto Junior.

LEIA TAMBÉM: Morre de covid-19 aos 44 anos, Médico ortopedista em Curitiba, médico já tinha se vacinado com 2 doses da CORONAVAC

Pai do prefeito Eduardo Paes morre aos 78 anos vítima de covid-19, Valmar Paes se vacinou em Março com 2° dose da CORONAVAC

CPI DA COVID: STF PROTEGE E FORMA MAIORIA PARA PROIBIR CONVOCAÇÃO DE GOVERNADORES

CPI DA COVID: STF PROTEGE E FORMA MAIORIA PARA PROIBIR CONVOCAÇÃO DE GOVERNADORES

URGENTE: Relatório do CDC dos EUA admitem mais hospitalizações de jovens por causa da vacina com miocardite e pericardite do que do vírus COVID-19

“Certo era para ser indiciado, inclusive, o ex-governador Omar Aziz, pela gestão dele na saúde – inclusive, o ex-governador Omar Aziz –, e não somente o governador Wilson Lima; todos têm participação”, afirmou Fausto Junior ao ser pressionado a explicar porque o atual governador não foi indiciado pela comissão estadual.

A questão envolvendo Aziz é em relação ao pagamento de processos indenizatórios (veja tabela abaixo). Na sessão, o deputado explicou o que é: “um contrato onde a empresa é chamada pela Secretaria de Saúde para prestar determinado serviço. A empresa, primeiro, presta o serviço e depois vai levar a fatura para o governo do Estado pagar, sem qualquer tipo de licitação”.

O presidente da CPI afirmou que o deputado agiu com “má-fé em usar números, jogar números e dizer que porque se pagou processo indenizatório há corrupção”. Ao se defender, Omar Aziz argumentou que tudo foi aprovado pelo Tribunal de Contas do Estado, inclusive, pela mãe do deputado que, segundo o senador, é conselheira do tribunal.


Deputado diz que foi ameaçado

— Eu falo do seu governo, e vossa excelência me ameaça de prisão, senador? É isso que o senhor está dizendo para o Brasil todo? — disse o deputado, que continuou: — Vossa excelência acabou… ‘Vai sair daqui preso’. Foram essas as palavras que vossa excelência usou.

— Não, fique tranquilo, fique tranquilo. Você vai ficar aqui até o final — afirmou Omar Aziz.


CPI no Amazonas não investigou crise de oxigênio

A CPI da Assembleia Legislativa encerrou os trabalhos em setembro de 2020. Por isso, o deputado evitou se aprofundar sobre o colapso no sistema por falta de oxigênio, que ocorreu em janeiro deste ano.

Tabela de valores pagos a título de processos indenizatórios




Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();