Ivete Sangalo é atacada pela esquerda por não politizar as mortes por Covid-19 no Brasil



Cantora baiana é atacada após não politizar as mortes por Covid-19.

O nome de Ivete Sangalo foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter, na manhã desta segunda-feira (21), após lamentar as mais de 500 mil mortes por Covid-19 no Brasil.

Após publicar uma imagem de condolências no Instagram, a cantora passou a ser alvo de ataques.

O motivo? Ivete enfatizou que as vítimas do novo coronavírus não estão relacionadas a partidos políticos.

LEIA TAMBÉM: Após seguidos Lockdowns sem resultado, Prefeito petista decreta novo lockdown em Araraquara

Motociata com Bolsonaro gera R$ 40 milhões em receita para o Estado e arrecada mais de 700 toneladas de alimentos em São Paulo

Sikêra “cala a Folha” e confirma que recebeu dinheiro do governo: " Vivo de propaganda e não trabalho de graça"

Site petista BRASIL247 defende Lázaro serial killer satanista e diz que assassino é vítima

Real salta de 116º lugar e se torna a 12ª moeda que mais se fortalece no mundo

“Não é natural. Não é uma mentira. É estarrecedor pensar sobre as milhares de vidas ceifadas e dores irreparáveis em torno dessas perdas. Não é sobre partidos, é sobre humanidade“, escreveu Ivete.

Não demorou muito para o comentário da artista viralizar no Twitter, onde diversos usuários criticaram a postura da baiana em evitar citar o nome do presidente Jair Bolsonaro.

“Ridícula! Acha que consegue se manter em cima do muro! Seu tombo está próximo, Ivete!”, disparou o perfil Leila.

“Ivete vai fazer o que vc faz de pior que é cantar essa música ridícula sua vc calada e um alívio para o nosso ouvido”, acrescentou o usuário Leonardo.

Os dois comentários acima foram respostas às matérias publicadas por blogs da extrema esquerda, que acusaram Ivete de “tirar a responsabilidade” de Bolsonaro pelas vítimas fatais na pandemia.

“Ivete Sangalo tira responsabilidade de Bolsonaro por 500 mil mortos”, escreveu o DCM Online.


 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();