Artigo expõe ‘conspiração’ global e da OMS para esconder origem da Covid


Empresas, líderes políticos e até a OMS estariam acobertando real origem do vírus

Ainda um mistério, a verdadeira origem do vírus da Covid-19 divide opiniões. No entanto, novas evidência reforçam a teoria inicial de que o coronavírus do tipo Sars-Cov-2 foi criado em um laboratório em Wuhan, na China – possibilidade esta que já havia sido exposta pelo ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump.

LEIA TAMBÉM: Morre de Covid-19, Doutor Lauri Ferreira, Prefeito de Brejo dos Santos-PB, médico já tinha tomado 2° dose da vacina Coronavac

Morre de covid-19 médico do Hospital Regional do Cariri no Ceará, médico já tinha tomado 2° dose da vacina Coronavac

Idoso já vacinado com segunda dose da Coronavac morre de COVID-19 em lar na cidade de Anápolis, Sul de MG

ASSISTA: BOLSONARO ENTRA DE SURPRESA EM AVIÃO E É RECEBIDO COM FESTA

MP-SP investiga ligação do PT com PCC via ONG

O comentarista do programa Pânico, da rádio Jovem Pan, Paulo Figueiredo, esmiuçou o que tem sido relatado por diversos veículos norte-americanos, como a Fox News, Washington Post, New York Times e outros.

Figueiredo começou explicando sobre o recente artigo de um famoso editor de Ciências de jornais renomados.

O veterano editor da área científica do New York Post, que também já passou pelas revistas Science e Nature, Nicholas Wade, publicou um artigo no jornal Washington Post afirmando que há pouquíssimas dúvidas de que o vírus da Covid-19 realmente tenha surgido em um laboratório de Wuhan, província China.

No artigo, Wade expõe as ‘coincidências’ da pandemia que levam a crer que há uma espécie de conspiração global entre líderes, países, empresas e até a própria Organização Mundial da Saúde com o único interesse de esconder a verdadeira origem do vírus.

Uma das evidências é a de que há um laboratório em Wuhan que, antes da pandemia, fazia pesquisas sobre o coronavírus. Ao contrário do que foi informado na época, os primeiros infectados com a Covid-19 não estavam em um mercado em Wuhan consumindo sopa que tinha o morcego como ingrediente. 

Os primeiros infectados teriam sido trabalhadores do laboratório que conduzia pesquisas sobre o coronavírus – informação que os Estados Unidos já haviam divulgado no início da pandemia.

Laboratório em Wuhan onde coronavírus pode ter sido criado Foto: Reprodução

Ainda segundo o artigo de Wade, a pesquisa foi financiada e comandada pelos Estados Unidos, sob autorização do epidemiologista Anthony Fauci, que trabalhou para o governo Trump e agora faz parte do governo Joe Biden. O Congresso dos Estados Unidos recentemente passou a inquirir Fauci sobre sua suposta participação na pesquisa. Fauci nega qualquer envolvimento.

Dr. Anthony Fauci se disse favorável ao retorno de crianças para as escolas Foto: EFE/EPA/Al Drago/Archivo

Além disso, há pelo menos cinco anos a China estaria conduzindo uma pesquisa sobre como fazer o ser humano, em vez do morcego, se tornar um hospedeiro para o Sars-Cov-2.

Outra evidência apontada por Figueiredo, com base no programa de Tucker Carlson, na Fox News, é que o artigo escrito na revista científica The Lancet, que afirmava que o Sars-Cov-2 teve origem animal, tem autoria de Peter Daszak. Daszak é nada menos do que o dono da empresa EcoHealth Alliance, de Nova Iorque. Esta é a mesma empresa que foi usada pelos Estados Unidos para financiar a pesquisa de risco em Wuhan.

Coincidentemente, Peter Daszak foi o único norte-americano a participar da expedição da OMS à China para averiguar a possível origem da Covid-19. O relatório final da missão foi inconclusivo sobre a origem laboratorial do Sars-Cov-2.



Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();