Após vídeo de Ciro com Bíblia tentando enganar evangélicos, Silas dispara: ‘Não nos engana’



Pedetista tentou fazer aceno aos cristãos, relacionando política e religião

Ciro Gomes (PDT), possível candidato à presidência em 2022, resolveu acenar para o cristianismo em um novo vídeo divulgado nas redes sociais. O pedetista tentou passar a mensagem de que política e religião podem viver em harmonia.

– Somos um Estado laico, mas a Bíblia e a Constituição não são livros conflitantes. O mesmo acontece com a religião e a política. Se observamos bem, veremos que ideias centrais do cristianismo inspiram a vida de todos nós que lutamos por um Brasil melhor – escreveu Ciro na legenda do vídeo.

LEIA TAMBÉM: Após seguidos Lockdowns sem resultado, Prefeito petista decreta novo lockdown em Araraquara

Motociata com Bolsonaro gera R$ 40 milhões em receita para o Estado e arrecada mais de 700 toneladas de alimentos em São Paulo

Sikêra “cala a Folha” e confirma que recebeu dinheiro do governo: " Vivo de propaganda e não trabalho de graça"

Site petista BRASIL247 defende Lázaro serial killer satanista e diz que assassino é vítima

Nas imagens, Ciro aparece segurando a Bíblia em uma das mãos e a Constituição em outra, apontando a relação entre ambos e afirmando que “o Brasil se formou no berço do cristianismo”. Muitos internautas viram a publicação como “desespero” e que o pedetista estaria “atirando para todos os lados”.

O pastor Silas Malafaia, por sua vez, rebateu a publicação, apontando como o início da “temporada da enganação e da mentira política”.

– Ciro Gomes, tu pensa que vai enganar o povo Cristão? Vai enganar católicos e evangélicos? Conta outra, cara – disse em vídeo no Twitter.

Malafaia frisou a participação de João Santana, ex-marqueteiro do PT e recém contratado do PDT, na produção do material.

– Quem produziu o vídeo? Aquele que foi marqueteiro do PT e preso, aquele que fez um marketing lindo e elegeu Dilma enganando o povo brasileiro – disparou o pastor.



 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();