Twitter bloqueia deputado que disse: ‘Homem não engravida’



Parlamentar disse que a rede social considerou "biologia fascista"

Um deputado conservador espanhol teve sua conta do Twitter suspensa por 12 horas na última semana após escrever que “um homem não pode engravidar” porque “não tem útero ou óvulos.”

No facebook, o deputado Francisco José Contreras ironizou a situação dizendo “vê-se que isso já é biologia fascista. Da próxima vez, tentarei 2+2 =4”.

LEIA TAMBÉM: Toffoli ministro do STF recebeu R$ 3 milhões para mudar voto, afirma Cabral em delação

URGENTE: Documento chinês vazado aponta coronavírus como arma biológica cinco anos antes da pandemia

Bolsonaro sobrevoa protesto e apoiadores gritam: ‘Eu autorizo!’

DEM expulsa Rodrigo Maia, que deverá perder o mandato

A postagem em questão foi bloqueada por “incitação ao ódio,” segundo Contreras. A rede social informou ao deputado que “não é permitido ameaçar, assediar ou promover a violência contra outras pessoas com base em sua raça, origem étnica, nacionalidade, orientação sexual, gênero, identidade de gênero, religião, idade, deficiência ou doença” como justificativa para o bloqueio da conta.

A publicação de Contreras foi em resposta a um artigo sobre um homem transexual que anunciou que era pai após dar à luz uma menina. Após o bloqueio da conta, eleitores de Contreras iniciaram a hashtag #AManCannotBePregnant (um homem não pode engravidar, em tradução livre) como uma forma de protesto.

Contreras disse ao LifeSite News que não irá ceder “ao Twitter impondo uma visão de mundo distorcida (e antropologicamente errada)” e que continuará “a falar a verdade sobre a natureza humana. A verdade biológica não deve ser considerada como ‘discurso de ódio’. É biologia, não intolerância.”

O partido de Contreras, o Vox, também foi suspenso em outra ocasião. Em janeiro, durante as eleições espanholas, a conta no Twitter do partido foi desativada por 24 horas após o grupo ligar os altos índices de criminalidade aos imigrantes norte-americanos.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();