Morre de infarto professor que pediu fuzilamento de bolsonaristas



Mario Trajano defendia uma 'revolução popular' contra o governo

Na última semana, morreu um professor de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) que, em 2020, causou polêmica ao defender, nas redes sociais, o “fuzilamento” de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Mario Trajano, que também era advogado, sofreu um infarto na quinta-feira (27), aos 44 anos.

LEIA TAMBÉM: Morre jornalista que “torceu” para coronavírus matar Bolsonaro, Fábio Campana faleceu aos 74 anos, vítima da Covid-19 e estava vacinado com coronavac

Manifestações contra Bolsonaro “fracassam” e web debocha

Sobe para 66 o número de idosos contaminados com covid e 2 mortos em asilo de Anápolis, todos já tinham sido vacinados com segunda dose

Irmão da traficante mais procurada do Brasil Sandra Sapatão é assessor de deputada do Psol

Igreja Universal doa 280 mil kits de higiene em 602 presídios brasileiros

No ano passado, o docente foi alvo de críticas, ao afirmar que colegas de profissão que votaram em Bolsonaro seriam “fuzilados’ se houvesse uma revolução no Brasil.

– Muitos dos nossos colegas de docência… apoiaram o golpe de 2016 e a eleição fraudada de 2018. Eles são traidores da pátria. Sinceramente, camarada, creio-nos como inimigos da pátria brasileira e tenho a absoluta certeza [de] que, em uma revolução popular vitoriosa, esse tipo de gente, inimiga do Brasil, deveria ser fuzilada! Viva a Revolução! Viva a pátria brasileira! – escreveu Trajano na publicação de um colega.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Rio Grande do Norte lamentou a morte do professor, que classificou como “defensor dos direitos humanos”.

– Mário era um defensor intrépido da justiça social e dos direitos humanos, que se entregou ao estudo e ao ensino do direito como meio de construção de uma sociedade livre, justa e solidária, num exemplo de vida proba – diz um trecho da nota, que também repudiou as ofensas sofridas pelo docente por causa de sua ideologia política.




18 comentários:

  1. Ele era defensor dos direitos humanos???? Fico imaginando se não fosse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na visão da carniça do presidente da Ordem dos Alienados do Bacanal

      Excluir
    2. Mortadela demais faz mal pro cérebro... apoiador de Ladrão e Bandido

      Excluir
  2. A OAB, É UM NUCLEO QUE CONTROLA A PASTA ESQUERDISTA DENTRO DO JUDICIARIO BRASILEIRO.

    INFELIZMENTE, NOSSA JUSTIÇA ESTA FRACASSADA DEVIDO A ESSA INFILTRAÇÃO POLITICA DESDE A FORMAÇÃO ATÉ A COLAÇÃO DE GRAU DE ALUNOS E DOCENTES.

    ResponderExcluir
  3. A PAZ SÓ TERÁ SEU DEVIDO LUGAR NAS NOSSAS VIDAS QUANDO A FAXINA CONTRA TODA ESSA BANDALHEIRA EXASPERANTE FOR REALIZADA NESSA ESCÓRIA DA OAB STF,TRE,TSE CAMARA,SENADO, GOVERNADORES PREFEITOS, ELIMINAR A ESQUERDOPATIA ENTREGAR AO POVO SUA DIGNIDADE!!

    ResponderExcluir
  4. Será q ele morreu mesmo do coração? Não terá sido de doença mental? Esse cara era um louco desvairado! Foi encontrar o cramulhão, o boi zebu.

    ResponderExcluir
  5. Que tenha misericórdia desse pobre caso tenha se arrependido

    ResponderExcluir
  6. Que o demo de um abraço bem quente a ele

    ResponderExcluir
  7. Este tipo de gente mostra como é a ideia da esquerda em relação à democracia, se não está comigo... fuzila... veja como o povo da Coréia do Norte é feliz... Vai tarde...

    ResponderExcluir
  8. Eu quero se muito amigo do presidente Bolsonaro, ninguém que fala mal mal dele e dos seus sobrevive Deus definitivamente é com ele e proteje muito .

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();