Ministro Marco Aurélio STF defende uso da PM contra aglomerações, ministro votou pela proibição de operações policiais em favelas durante pandemia


Magistrado diz que a "ficha do brasileiro demorou a cair" em relação à pandemia

Marco Aurélio Mello, ministro do STF, disse que a população brasileira demorou a ter noção de realidade com relação à pandemia de Covid-19. Para o magistrado, “a ficha demorou a cair”, e a Polícia Militar deveria intervir nas aglomerações.

LEIA TAMBÉM: Toffoli ministro do STF recebeu R$ 3 milhões para mudar voto, afirma Cabral em delação

URGENTE: Documento chinês vazado aponta coronavírus como arma biológica cinco anos antes da pandemia

Bolsonaro sobrevoa protesto e apoiadores gritam: ‘Eu autorizo!’

DEM expulsa Rodrigo Maia, que deverá perder o mandato

– A ficha do brasileiro demorou muito a cair. Constatamos, nessa fase difícil, que às vezes é preciso haver, inclusive, a atuação da polícia repressiva – a militar – para terminar com aglomerações de toda ordem. Isso é preocupante – declarou em entrevista ao Correio Brasiliense.

O ministro também avalia que as autoridades públicas demoraram a entender a seriedade da pandemia do novo Coronavírus.

– Custamos, em termos de Administração Pública, principalmente de poder central, a perceber a seriedade da pandemia. Sim, os governos deveriam ter sido mais céleres nas decisões. Observa-se o que ocorreu em outros países, como a Inglaterra, em que medidas foram adotadas – afirmou.

Marco Aurélio está prestes a se aposentar da Corte, em 5 de julho, e diz que não “morrerá de tédio” na Aposentadoria.

– Não morrerei de tédio. O crescimento é infindável – disse.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();