Governistas conseguem adiar votação de lei pró-maconha que a esquerda quer aprovar



O projeto estabelece o cultivo da erva no país 'para fins medicinais'; conservadores denunciam tentativa de legalização

A base do presidente Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados conseguiu prorrogar, por 15 dias, a votação da lei que permite o cultivo da cannabis no Brasil. 

movimento só foi possível graças à articulação com o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL). Amanhã, quarta-feira 26, haverá um debate no plenário com a participação de congressistas que não são membros do colegiado especial que discute a medida.

Conforme o projeto do deputado Fábio Mitidieri (PSD-SE), a autorização para cultivar a erva no país é restrita a “fins medicinais”. 

Parlamentares conservadores, porém, denunciam a tentativa da esquerda de tentar, paulatinamente, legalizar o consumo do entorpecente. Estudo publicado na revista científica American Journal of Psychiatry garante que a droga é pior para o cérebro do que o álcool.


Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();