Gilmar tem tudo para virar herói da luta contra o combate à corrupção


O ministro do Supremo Tribunal Federal chamou a Operação Lava Jato de 'a maior farsa do Judiciário'

O vice-decano do Supremo Tribunal Federal, ministro Gilmar Mendes, acredita que a Operação Lava Jato “é a maior mentira do Judiciário”. A fala foi proferida em março deste ano, durante a sessão que analisou a suposta suspeição do ex-juiz Sergio Moro. 

LEIA TAMBÉM:  

Em 100 dias de governo, Joe Biden executou mais de 60 ações pró-aborto

Trans que imitou Jesus gay perde ação para Sikêra e é condenada a pagar honorários

STF torna réu deputado Daniel Silveira e mantém preso por críticas a ministros, há duas semanas atrás STF anulou todas as condenações de crimes de Lula

“A CPI é um cenário armado para derrubar o governo Bolsonaro”, diz Otoni

Bolsonaro participa de encontro com empresárias em São Paulo

“É preciso muita coragem para fazer o que Gilmar anda fazendo”, escreveu o jornalista Augusto Nunes, no artigo que publicou na Edição 58 da Revista Oeste. “As demonstrações de pusilanimidade que vem colecionando são tantas e tão temerárias que podem acabar por transformá-lo no mais condecorado herói da guerra contra o combate à corrupção”, acrescentou o colunista, ao mencionar que essas observações poderiam ter sido feitas pelo ministro Nunes Marques.

A Segunda Turma da Corte ratificou que Moro foi parcial nos processos em que condenou Lula. Os demais magistrados chancelaram o entendimento, em outra sessão. Gilmar, é claro, encabeçou a estratégia anti-Lava Jato. 

Em outra investida contra a operação, o vice-decano discutiu com o colega Luís Roberto Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, e que defendia os procuradores de Curitiba. No bate-boca, Mendes disse que o parceiro de toga “perdeu” a votação. “Barroso perdeu, na verdade, a chance de desmoralizar o chilique do oponente com a lembrança de uma verdade endossada pelo olhar sem luz de Gilmar Mendes: melhor perder uma causa do que perder para sempre a vergonha”, observou Augusto.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();