Auxílio-emergencial deve ser prorrogado e poderá passar dos R$500



Decisão foi estimulada pelos sinais de recuperação da economia, com recordes de arrecadação

O presidente Jair Bolsonaro autorizou estudos para prorrogar o auxílio emergencial, mas com aumento do seu valor, ao mesmo tempo em que se definem o novo formato e valor do Bolsa Família, que deve ser rebatizado de Renda Brasil.

A decisão foi estimulada pelos sinais de recuperação da economia, com recordes de arrecadação.

LEIA TAMBÉM: BOLSONARO: "NO BRASIL SOMOS TODOS MENGÃO, A TAÇA É NOSSA"; VÍDEO!

URGENTE: Cunhado de Gilmar Mendes é preso em boca de fumo com arsenal de armas

VERGONHA: Esquerdista Noblat faz enquete para promover Lula em seu twitter, mas rejeição do petista já estão em quase 70%

Bolsonaro irá aumentar o valor do Bolsa Família. Veja Vídeo

Ao vivo: Bolsonaro inaugura ponte entre Piauí e Maranhão

O desejo do presidente é que o maior valor do auxílio emergencial, hoje R$375, passe no mínimo R$500, podendo chegar àqueles R$600 pagos em 2020. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O ministro Paulo Guedes (Economia) admitiu estender o auxílio durante evento virtual, nesta quinta (27), mas não citou alteração nos valores.

Com orçamento limitado, Bolsonaro admitiu a redução de valores, mas um ministro com gabinete no Planalto diz que ele “nunca se conformou”.

As consequências políticas do aumento do auxílio, mas para valores que façam a diferença, entusiasmam a equipe econômica.

A expectativa é que os indicadores de popularidade do presidente e de aprovação do seu governo voltem a subir substancialmente.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();