Após Cabral delatar venda de sentenças de Toffolli, Fachin pauta pedido da PGR para anular delação de Sérgio Cabral



Ex-governador do Rio de Janeiro fez acusações contra o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal

O ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta quarta-feira, 12, enviar para julgamento no plenário virtual do Supremo a validade do acordo de delação premiada assinado por Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro. 

A validade havia sido questionada em recurso da Procuradoria-Geral da República (PGR), que se posicionou contra a homologação da delação.

A decisão de Fachin ocorre depois de a Polícia Federal ter apresentado novo pacote de investigações com base no complemento da delação do ex-governador, que incluiu um pedido de inquérito contra o ministro Dias Toffoli, do STF. O ministro negou as acusações e, por meio da assessoria, afirmou que “jamais recebeu os supostos valores ilegais”. Esse material foi enviado para a PGR se manifestar a respeito.

Caso o plenário decida anular a delação de Sérgio Cabral, o pedido de investigação contra Dias Toffoli também deve ser afetado e acabaria sendo anulado.

Com informações de O Globo


19 comentários:

  1. Respostas
    1. Basta só uma canetada do Capitão e o DL do TCOI- Tribunal Constitucional da Ordem Institucional cuidará da limpeza geral, tanto nos poderes de Brasilia como em todos os demais, inclusive nas oligarquias e similares que estiverem infectados por canalhas comunocleptocratas e terroristas que só atrasam a nação de bem! É isso ou o caos geral!😡

      Excluir
  2. O que está faltante para prender todos esses bandidos. Acham certo o que estão fazendo?

    ResponderExcluir
  3. Depois não querem intervenção militar

    ResponderExcluir
  4. Que vergonha ver essas notícias e perceber que eles fazem isso sem a mínima vergonha da opinião pública.

    ResponderExcluir
  5. Este fachin não vale a merda do cachorro que pode virar adubo. O fachin nem pra adubo serve

    ResponderExcluir
  6. O Sistema, O Mecanismo estão vivos e ativos e o STF, faz parte desse Sistema, dessa engrenagem

    ResponderExcluir
  7. Fechar as Câmaras de Vereadores que nao estao servindo para nada, a maioria é semi-analfabeto e estão lá apenas pela remuneração. Nas assembleias, a mesma coisa, fechar também. O pior é o STF, lá só tem bandido. Convocar o exército para garantir a ordem.

    ResponderExcluir
  8. Boa noite, o aparelhamento Claro no STF MOSTRA ao povo brasileiro e estrangeiros a razão de estarmos sendo impedidos no progresso e na qualidade de vida.
    Nosso Presidente Bolsonaro limitado quase impedido no poder executivo.
    A esquerda governa ou desgoverna o Brasil com esses esquemas dentro da suprema corte. LAMENTAVEL.

    ResponderExcluir
  9. Esse essetf não bate a meta, quando se aproxima, aumentam a meta. São imbatíveis em tudo de pior e ruim que vi e vivi em quase 66 anos de vida. Acho que não devem ser levado a sério e torcer para que a mão de Deus interceda e nos livre das garras dos piores ministros que parimos.

    ResponderExcluir
  10. O povo tem que cobrar as investigações e conduzir para todos. Vcs acham que foi pouco o que Lula pagou para eles rasgarem a Constituição? O povo tem que exigir que sejam investigados. Não foram eleitos, interferem nós demais poderes, são ativistas, antidemocratas, rasgam a Constituição e não vamos agir? É muito dinheiro gasto para sermos roubados e escravizados

    ResponderExcluir
  11. Sugerimos q seja quebrado o sigilo bancário dos Ministros dp STF.E

    ResponderExcluir
  12. Quebrando o sigilo bancario dos Ministros do STF TODOS saberão a verdade sobre a delação de Sergio Cabral !!!!!!!

    ResponderExcluir
  13. ISSO É QUE O POVO QUER. SÓ ASSIM TODOS SABERÃO A VERDADE!!!!!!!

    ResponderExcluir
  14. Quanto dinheiro jogado no lixo, literalmente!

    ResponderExcluir
  15. O grande erro de Bolsonaro foi não ter metido o pé na porta e fechado câmara senado e STF assim que assumiu.

    ResponderExcluir
  16. Que vergonha nada acontece tudo na mesma .

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();