Bolsonaro é ovacionado em Maceió reduto de Renan Calheiros; VEJA VÍDEO



Presidente foi recebido aos gritos de "Mito" e "fora Renan" e manifestantes queimaram pneus

A chegada recepcionada por milhares de apoiadores mostra que a gestão Bolsonaro mantém a sua aceitação firme no Nordeste.

Alvo de um protesto em que integrantes de movimentos sociais de esquerda bloquearam temporariamente o acesso ao Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, o presidente Jair Bolsonaro foi ovacionado com gritos de “mito” e de “Fora Renan”, ao ser recebido em Alagoas por apoiadores que se aglomeraram no saguão de desembarque e na saída do aeródromo, na manhã desta quinta-feira (13).

LEIA TAMBÉM:  Trans que imitou Jesus gay perde ação para Sikêra e é condenada a pagar honorários

Aos gritos de mito, Bolsonaro inaugura ponte sobre o rio madeira, Ponte era esperada há 40 anos

Exclusivo: documentos do MPRJ sobre ação policial detalhada no Jacarezinho foram apreendidos com traficantes; Alguém do MP vazou para os traficantes

Polícia Federal deflagra operação contra desvio de medicamentos para intubação no Amapá

 Fachin sai em defesa dos traficantes e cita indícios de ‘execução arbitrária’ no Jacarezinho

Bolsonaro desembarcou por volta das 9h, acompanhado de três ministros, do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e o senador e ex-presidente Fernando Collor (PROS-AL), para inaugurar 500 apartamentos no bairro mais populoso de Maceió (AL). A agenda presidencial prevê a inauguração do Complexo Viário BR-104/AL e BR-316/AL, na capital alagoana, e a inauguração de novo trecho do Canal do Sertão Alagoano, em São José da Tapera. O presidente retorna a Brasília no fim da tarde.Uma comitiva grande de políticos locais recepcionou Bolsonaro, assim que ele desembarcou da aeronave presidencial. Além do pai de Arthur Lira, o ex-senador e e prefeito da Barra de São Miguel, Benedito de Lira (PP), o presidente foi recebido pelos prefeitos de Maceió, João Henrique Caldas, o “JHC” (PSB), e de Rio Largo, Gilberto Gonçalves (PP); pelos deputados federais Marx Beltrão (PSD-AL) e Nivaldo Albuquerque (PTB-AL); pelo deputado estadual Cabo Bebeto (PTC); pelo vereador de Maceió, Leonardo Dias (PSD); e pelos comandantes regionais das Forças Armadas em Alagoas.

O governador de Alagoas Renan Filho (MDB) não participou da primeira parte da agenda. Ele é filho do senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Pandemia no Senado. Renan foi alvo dos apoiadores de Bolsonaro em diversos momentos das manifestações de apoio ao presidente. Além de Bolsonaro, apoiadores descumpriram medidas sanitárias aconselhadas pelo próprio Ministério da Saúde para conter a pandemia de covid-19 que já matou mais de 428 mil brasileiros, aglomerando e não utilizando máscara de proteção.

Do lado de fora do Aeroporto, manifestantes foram contidos pela Polícia Militar, após bloquearem o acesso ao Aeroporto e queimar pneus, protestando com faixas que diziam “Fora Bolsonaro assassino” e usando xingamentos de “genocida” como palavras de ordem.

Veja o momento em que Renan é alvo do protesto dos apoiadores que ovacionaram Bolsonaro:

Um comentário:

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();