VÍDEO: “Quer rezar? Reze em casa”, diz Marco Aurélio sobre missas e cultos presenciais, em 2020 o ministro liberou mega traficante do PCC


 Nesta quinta-feira (08), o ministro Marco Aurélio Mello, do STF, reforçou a constitucionalidade da proibição de celebrações religiosas presenciais no momento mais dramático da pandemia. Ele seguiu os ministros Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Cármen Lúcia e Ricardo Lewandowksi.

"A maior vacina que nós temos é o isolamento”, afirmou o ministro, em meio à lenta imunização da população brasileira contra a Covid-19.

“Queremos rezar, rezemos em casa. Não há necessidade de abertura de templo”, completou.

Kassio Nunes Marques e Dias Toffoli foram os únicos a defender a liberação das cerimônias. Assim, o placar final foi de 9 a 2 pela constitucionalidade da proibição das atividades.

Confira o vídeo abaixo:



Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();