Governo de SP anuncia reabertura do comércio no domingo; saiba o que muda



Governo estadual criou uma etapa especial de transição para a fase laranja do Plano SP, com flexibilização das atividades comerciais e religiosas

O governo de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (16) a adoção de uma fase especial de transição do Plano SP, da etapa vermelha para a laranja nas próximas duas semanas, com orientações para a flexibilização das medidas restritivas impostas às atividades comerciais e religiosas no estado.

A medida passa a valer no sábado (17), mas as atividades presenciais no comércio e nas celebrações religiosas só poderão ser realizadas com menor grau de restrição a partir de domingo (18). O anúncio foi feito pelo vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM).

No dia 24 de abril, a medida será estendida ao setor de serviços. Assim, restaurantes, salões de beleza, academias e shoppings poderão receber pessoas seguindo o regramento definido pelo governo do estado. A fase de transição, no entanto, mantém o toque de recolher, o teletrabalho para atividades administrativas e o escalonamento de entrada e saída das atividades produtivas. 

"Nessa fase de transição, vamos ter um retorno seguro e gradual [das atividades presenciais]", afirmou a secretária de Desenvolvimento Econômico de São Paulo, Patricia Ellen. A reclassificação do Plano SP está prevista para ocorrer no dia 1º de maio, após análise da efetividade das medidas.

O coordenador-executivo do Centro de Contingência da Covid-19, João Gabbardo, afirmou que, com a tendência de queda nos indicadores da pandemia, algumas cidades do estado de São Paulo poderiam retornar à fase laranja já na próxima semana.

Segundo Gabbardo, a adoção da fase de transição ocorreu para evitar que a mudança direta de etapa gerasse aumento abrupto no número de casos de Covid-19.  

"Estamos trazendo essa fase de transição, esse período de duas semanas, que vai mostrar a nossa capacidade, do estado de SP, de trabalharmos juntos pela saúde, pela economia e pelas pessoas", afirmou Patrícia Ellen.

A flexibilização ocorre 7 dias depois da volta de todos os municípios à fase vermelha, que foi decretada após duas semanas de vigência da fase emergencial - a mais restritiva desde o início da pandemia. "A fase de transição começa amanhã como consequência da queda dos números", disse o vice-governador. 

O endurecimento das medidas restritivas nas últimas duas semanas gerou queda de 17,5% das internações no estado. A taxa de ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) em hospitais públicos de São Paulo caiu ao patamar de 85% nesta sexta-feira. É a primeira vez desde 20 de março que o estado contabiliza menos de 12 mil hospitalizações em UTIs pela Covid-19.

A capital paulista segue a mesma tendência do estado, com 86% de ocupação de leitos de UTI em hospitais públicos, mas, em contrapartida, os hospitais privados colapsam, com 94% dos leitos ocupados.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();