Bolsonaro faz visita surpresa a Goianápolis é ovacionado e recebido aos gritos de "mito, mito" pela população


 

Presidente estava acompanhado do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello e de Major Vítor Hugo, líder do PSL na Câmara

O presidente Jair Bolsonaro viajou neste sábado (17), para Goianápolis (GO) acompanhado do ministro da Defesa, Walter Braga Netto, e do general Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde. O presidente deixou o Palácio da Alvorada por volta de 9h10 em comitiva de dois helicópteros.

Também acompanhando o presidente, o deputado Vítor Hugo (PSL-GO), líder do governo na Câmara, fez uma transmissão ao vivo em suas redes sociais durante a visita. Na gravação, Bolsonaro aparece conversando e cumprimentando apoiadores em frente a uma grade de um campo de futebol.

Entre adultos, idosos e crianças, o presidente interagiu com os presentes por volta de 15 minutos, respondendo a algumas perguntas de forma espirituosa, como por exemplo, quando um homem pergunta se ele é Flamengo ou Palmeiras:

– Porco! – respondeu o presidente.

-Estamos em Goianápolis com o nosso presidente. Ele está ali atrás conversando com a população – diz Major Vítor Hugo no vídeo.

O deputado cita ainda que Goiás é um dos Estados que o chefe do Executivo mais visitou desde a posse como presidente.

O ex-diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal Eduardo Aggio também acompanhou a visita. Aggio deixou o comando da PRF na semana passada, após Anderson Torres assumir o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública.

3 comentários:

  1. Todo político no Brasil é preconceituoso, qdº se encontra um homem destemido do sistema e honesto na sua origem!
    Em face dos problemas que o país está passando, Bolsonaro tem que fechar aquele STF e colocar mtºs políticos para correr.
    E o povo tem e devem ficar esperto, pois votar em embusteiros,como têm feito é pura ignorância associada a falta de sabedoria em face da falta de renovação do congresso brasileiro.
    Teremos e deveríamos votar em quem nunca foi candidato a cadeira pública do congresso e ainda deveríamos fazer um abaixo assinado para diminuir os farofeiros, tendo em vista 513 deputados e 81 senadores pelo que representam e fazem, e um custo mtº alto para a população.
    Poderia ser apenas 1 senador por estado e no máximo 77 deputados na camara. Levando em conta ser permitido no máximo 1 reeleição e + nunca esse mesmo eleito poderia ser candidato.
    E assim, poderia sobrar + recursos para a saúde, educação, agronegócio, infraestrutura e até segurança. Pois, o que temos acompanhado é um carnaval de emendas para abastecimento dos próprios FDP, inclusive retirando verbas da educação de e saúde, não contando os 800 milhões de reais destinados aos partidos políticos no momento de prospecção dia gastos do governo federal.
    Pasmem, isso é circulo vicioso e ridículo frente a uma população esquecida e saqueada por poucos sangue sugas que normalmente entregamos um CHEQUE em branco. Vamos acordar povo! Pois, qualquer mudança em Brasília, deve começar por nossas consciência e escolha...

    ResponderExcluir
  2. Nosso luta não é contra o voto, pois a maioria já acordou. Nossa guerra é com a contagem dos votos. Sem impressão e guarda deles, o Barroso é que vai decidir por mim e pela maioria.

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();