“A CPI é um cenário armado para derrubar o governo Bolsonaro”, diz Otoni


 

Em entrevista ao Pleno.News, deputado falou sobre a CPI da Covid, fez críticas ao STF, e falou sobre o processo eleitoral de 2022

Enérgico no falar, enfático, e com uma voz poderosa, esse é o pastor e deputado federal Otoni de Paula (PSC). Com um mandato marcado por fortes críticas ao trabalho do Supremo Tribunal Federal (STF), Otoni é sincero e não poupa palavras seja para elogiar ou para criticar, como quando chamou o ministro Alexandre de Moraes de “lixo”, “esgoto” e “déspota”.

Foi exatamente com esse tom de franqueza que o ministro concedeu entrevista ao Pleno.News. Na conversa, o parlamentar voltou a alertar sobre um possível “derramamento de sangue” em caso de golpe contra o presidente Jair Bolsonaro, desafiou o ex-presidente Lula a ir para as ruas para “testar a popularidade” e também se emocionou ao falar do senador Arolde de Oliveira.

Sem medo, como ele mesmo disse, Otoni falou sobre ameaças que vem sofrendo em Brasília e declarou até que se sente “culpado” pelo que aconteceu com o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), preso após criticar os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Confira abaixo a entrevista (na íntegra, em vídeo) e declarações do deputado sobre quatro assuntos de grande repercussão no mundo político atual:

CPI PODERIA TER SIDO EVITADA SE O SENADOR RODRIGO PACHECO TIVESSE CORAGEM

Nós precisamos entender que essa CPI é um ato político, que faz parte da política, portanto, não há nenhum mistério em termos uma CPI, outros governos tiveram outras e tantas outras CPIs, faz parte do mundo político.

Essa CPI é que tem uma característica diferente, é que ela não nasceu de uma vontade plena do mundo político, mas ela nasceu de uma imposição do Supremo Tribunal Federal, imposição esta que poderia ter sido impedida, caso o Senado Federal tivesse brio, caso o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) tivesse a coragem de dizer: “Não, vocês estão interferindo em outro poder”.

Eu cheguei em Brasília tem pouco tempo, mas já estou na política há algum tempo, pois fui vereador na cidade do Rio de Janeiro, e uma coisa eu vejo lá em Brasília, por exemplo, por que o STF jamais julga os processos de políticos que lá estão? Por que? Por que, na verdade, esses processos são como uma moeda de troca do STF para a classe política.

Todas as vezes que o STF precisa falar com a classe política, ameaça se abrir as “gavetinhas” dos processos. E aí, cada um que tem seu processo lá, ou cujo presidente do seu partido tem um processo lá, se acovarda diante das ameaças, não veladas, não ditas, mas sentidas e percebidas nos corredores de Brasília.”


AMEAÇAS POR CRITICAR O STF E O CASO DANIEL SILVEIRA

Só para ter uma ideia, o caso do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), que é um absurdo, preso por opinião, onde que já se viu? Deputados permitirem a prisão de um outro deputado federal por um crime de opinião, mas porque isso? Se vocês soubessem a pressão que houve na Câmara Federal, vinda do próprio STF, para que os deputados mantivessem esta decisão absurda da Suprema Corte, foi algo terrível.

Eu, por exemplo, sofri uma ameaça bem discreta, é aquela ameaça que vem em forma de uma declaração de amigo, tipo: “Otoni, eu me preocupo tanto com você, tens um futuro tão lindo pela frente, mas eu estou com medo, pois eles me informaram que você é o próximo”.

Bem, eu sou o próximo por que? Na política, ou você tem o verbo ou tem a verba, se você quiser ter direito ao verbo, você vai precisar abrir mão da verba, como eu abri mão da verba, eu tenho direito de ter o verbo, agora, se eu tenho a verba, eu não posso ter o verbo, por que a verba tem o poder de comprar o verbo.”


CPI É CENÁRIO ARMADO PARA DERRUBAR O GOVERNO

A CPI da Covid é um grande cenário armado, junto com senadores e a Suprema Corte, para tentar derrubar o governo Bolsonaro. Não há outro caminho, eles não querem enfrentar Bolsonaro em 2022, e por que não querem? Por que sabem que não vão conseguir vencer o presidente.

Mas, e as pesquisas? Também fazem parte de uma grande manipulação, para que haja uma lavagem cerebral e o povo acredite que Bolsonaro não tem chance nenhuma, de que perde para o Lula em qualquer cenário político, bem, se Bolsonaro é esse fracassado mesmo, que vai perder pra Lula em qualquer cenário político, esperar vir [20]22 e as urnas vão aclamar Luiz Inácio Lula da Silva [como] presidente da República. Na verdade, eles sabem que isso é um teatro.”


IMPEACHMENT CONTRA BOLSONARO NÃO VINGARÁ POR QUE ELE TEM O APOIO POPULAR

“Para que todo processo de impeachment vingue, precisa ter três ingredientes. O primeiro: a economia deve estar combalida (e nós estamos com uma economia combalida devido a essa pandemia). Segundo: falta de apoio político no Congresso Nacional (o presidente não tem esse apoio político todo dentro do Congresso Nacional).

Mas tem um terceiro ingrediente que tem que estar nessa receita, senão o prato não sai que é a falta de apoio popular. Aqui está o grande problema deles, economicamente o Brasil não anda tão bem, politicamente o presidente não tem tanto apoio, mas as ruas estão com o presidente, e por isso eles não conseguem fazer esse processo de impeachment como eles querem fazer.

Por isso, eles precisam agravar o problema do país, colocar a pecha de genocida no presidente da República, tentar enfraquecê-lo popularmente para, aí sim, esta grande pizza dos interesses privados, que se confundem com os públicos, ser servida através dessa CPI para derrubar o presidente da República.”

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();