PM recupera nove respiradores roubados de hospital em SP



Equipamentos foram abandonados na zona rural de Ferraz de Vasconcelos, na região metropolitana de São Paulo

A Polícia Militar recuperou nove respiradores que estavam abandonados na zona rural de Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, na manhã deste domingo (14). De acordo com a PM, eles haviam sido roubados do Hospital Santa Virginia, localizado na zona leste de São Paulo na última quinta-feira. Os equipamentos são essenciais no tratamento de doentes graves de covid-19.

LEIA TAMBÉM: General manda recado ao Brasil: Cabe ao povo brasileiro exercer o direito legal e ir para as ruas, de forma ordeira, firme, resoluta, sem descanso e sem retrocessos

URGENTE: Mulher dada como morta por Covid-19 se levanta do caixão em velório; VÍDEO.

Após decisão de Fachin, general fala em "ruptura institucional"

Após Bolsonaro tirar impostos federais do botijão de gás e diesel, governadores e DF aumentam impostos estaduais do diesel e gás de cozinha

Eles foram localizados na Estrada do Sossego, por volta das 10h10, após uma denúncia anônima. Dois suspeitos fugiram, de acordo com os policiais.

Cleverson Omena, delegado do 1º Distrito Policial de Ferraz, afirma que já foram iniciadas as investigações sobre os autores do roubo.

Os equipamentos foram devolvidos ainda neste domingo porque os números de registros são os mesmos daqueles roubados do hospital. Das nove embalagens encontradas na cidade da Grande São Paulo, apenas uma estava violada. Mas os instrumentos estão intactos. O valor da carga é de R$ 537 mil.

Os respiradores são utilizados para ventilação mecânica de pacientes hospitalizados e se tornaram fundamentais no tratamento de pacientes graves da covid-19 durante a pandemia. Esses aparelhos levam o ar por um tubo na traqueia dos pacientes para os pulmões. Sem esse procedimento, os pacientes podem morrer.

No ano passado, no início da pandemia, os respiradores se tornaram o ponto crítico do tratamento da doença. A demanda disparou e houve escassez de equipamentos. Pelo menos 24 governos estaduais tentaram comprar respiradores no primeiro semestre.

A busca pelos respiradores se tornou um problema mundial. Por aqui, a alta procura gerou até suspeitas de corrupção.

No Rio de Janeiro, o Ministério Público investiga a compra de mil respiradores pela Secretaria de Saúde que nunca chegaram a ser entregues aos hospitais.

Em fevereiro deste ano, o ex-secretário estadual de saúde do Rio de Janeiro, Edmar Santos, virou réu por improbidade administrativa, no processo que investiga possíveis fraudes.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();