Juíza do Rio beneficia Felipe Neto e suspende investigação contra o youtuber após acusações caluniosas contra Bolsonaro



A decisão da juíza Gisele Guida de Faria reconhece a ilegalidade na instauração do processo criminal e define o inquérito como "flagrante ilegalidade"

A Justiça do Rio suspende a investigação da Polícia Civil contra o influenciador digital Felipe Neto. A decisão é da juíza Gisele Guida de Faria, da 38ª Vara Criminal do Rio, que reconheceu ilegalidade na instauração do processo criminal e define o inquérito como "flagrante ilegalidade".

LEIA TAMBÉM: Após Bolsonaro tirar impostos federais do botijão de gás e diesel, governadores e DF aumentam impostos estaduais do diesel e gás de cozinha

URGENTE: Mulher dada como morta por Covid-19 se levanta do caixão em velório; VÍDEO.

PT, PC do B, REDE e PSOL votaram contra criação e aprovação do novo auxílio emergencial que irá socorrer milhões de famílias

Lockdown que mata: Feirante tira a vida em Salvador e cita governador e prefeito em carta, "NÃO ESTOU CONSEGUINDO PAGAR MINHAS DÍVIDAS POR CAUSA DO GOVERNADOR E PREFEITO DECRETARAM FECHAMENTO DE TUDO"

O Governo Bolsonaro já contratou mais de 562 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 que serão entregues ainda em 2021

O youtuber foi intimado pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, a pedido do vereador Carlos Bolsonaro, após ter chamado Jair Bolsonaro de "genocida", por conta da postura adotada pelo presidente da república diante da pandemia da Covid-19. O depoimento de Felipe Neto estava marcado para esta quinta-feira (18), dia em que foi expedida a decisão.

O advogado do youtuber, André Perecmanis, diz que Felipe Neto apenas criticou Jair Bolsonaro, fazendo o uso da democracia.

A juíza Gisele Guida de Faria deixou claro ainda que a Polícia Civil não tem competência para apurar o caso, mas sim a Polícia Federal.

Ainda de acordo com a magistrada, o procedimento jamais poderia ter sido aberto a pedido do vereador Carlos Bolsonaro, que não integra o Ministério Público, não é militar responsável pela segurança interna e também não é Ministro da Justiça.

Em uma publicação na internet, Felipe Neto comemorou a decisão e disse que sempre confiou na Justiça.

 





 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();