Juiz manda soltar homem preso por incitar e planejar morte de Bolsonaro, enquanto isso deputado Daniel Silveira continua preso por ter criticado o STF


Magistrado federal considerou que, como Bolsonaro já deixou Uberlândia, não há mais risco de atentados

O juiz federal Lincoln Rodrigues concedeu liberdade provisória a João Reginaldo da Silva, de 24 anos, preso em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, por ser apontado como autor de uma ameaça de morte, no Twitter, contra o presidente da República, Jair Bolsonaro. A decisão foi tomada na noite de quinta-feira (4).

O presidente teve uma rápida passagem por Uberlândia na manhã de quinta, quando ouviu um pedido de ajuda do prefeito, Odelmo Leão (PP). Na véspera da visita, João Reginaldo publicou nas redes sociais mensagens em referência à morte de Bolsonaro, como quando ele perguntou se alguém aceitaria “virar herói nacional” e recebeu respostas como “só preciso da arma”.

– Gente, Bolsonaro em Udia amanhã… Alguém fecha virar herói nacional? Atualização: o [governador Romeu] Zema estará também. Olha a oportunidade aí, meus amigos – escreveu Reginaldo.

Na decisão de soltura, o juiz federal considerou que, como Bolsonaro já deixou Uberlândia, não há mais risco de atentados. Apesar da decisão, Reginaldo continuará sendo investigado e deverá comparecer a todos os atos do inquérito e não mudar de residência sem prévia autorização judicial.

2 comentários:

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();