General manda recado ao Brasil: Cabe ao povo brasileiro exercer o direito legal e ir para as ruas, de forma ordeira, firme, resoluta, sem descanso e sem retrocessos



General reformado Luiz Eduardo Rocha Paiva acusou ministro do STF de desdenhar da Justiça Brasileira.

O ex-comandante da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, general Luiz Eduardo Rocha Paiva, publicou um artigo no site do Clube Militar com duras críticas contra a decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que anulou as condenações contra o ex-presidente Lula no âmbito da Operação Lava Jato. No texto, o militar reformado afirmou que a decisão deixa o país próximo de uma “ruptura institucional”.

LEIA TAMBÉM: Auxílio emergencial dado pelo Governo Bolsonaro impediu queda maior da economia em 2020

Covid-19: Vacina da Novavax é 50% eficaz contra variante da África do Sul

STF manda câmara votar o afastamento de BOLSONARO por 180 dias após queixa crime de Flávio Dino (PC do B)

– O STF feriu de morte o equilíbrio dos Poderes, um dos pilares do regime democrático e da paz política e social. A continuar esse rumo, chegaremos ao ponto de ruptura institucional, e, nessa hora, as Forças Armadas (FA) serão chamadas pelos próprios Poderes da União, como reza a Constituição – escreveu.

Em seu artigo, o general acusou o ministro do Supremo de desdenhar das decisões tomadas pelas Cortes de instâncias inferiores e afirmou que Fachin utilizou “meandros jurídicos de menor relevância diante das robustas evidências de corrupção em mais elevado grau”.

– Fachin escandalizou o Brasil e causou um choque brutal em nossa autoestima, orgulho e confiança no país – declarou.

Paiva ainda destacou que algumas decisões do Supremo tem revelado uma “ilegítima disposição de conduzir os destinos do país, invadindo áreas dos demais poderes e contando com a conivência de deputados e senadores” e chamou o povo brasileiro a pressionar as diversas instituições nacionais para reverter a decisão.

– Cabe ao povo brasileiro exercer o legítimo e, também legal, direito de pressionar na mídia e nas instituições e organizações, mas principalmente nas ruas, de forma ordeira, firme, resoluta, sem descanso e sem retrocessos, por uma reviravolta nessa situação que é motivo de vergonha nacional – apontou.



31 comentários:

  1. O problema é que com a Covid, não há como fazer manifestação na rua! O Exército tem de intervir, sem que o povo vá às ruas!O Exército por si mesmo e o poder da , República responsável pela manutenção da harmonia entre os poderes, sem permitir que um interfira no campo de ação do outro; e isso não está acontecendo, o Exército está permitindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. TEMOS QUE REAGIR,O GENERAL ESTÁ COM RAZÃO,SÓ NÓS PODEMOS REVERTER A SITUACAO, CONVOCANDO AS FORÇAS ARMADAS.



      Excluir
    2. Temos que invadir as ruas, o problema não está em nós, está neles. Ou vamos agora, agora, ou seremos reféns deles comunistas para o resto da vida.
      Aí não teremos mais exército, nem forças armadas nem marinha.
      Deus nos dê urgência de ação. 🙋‍♀️

      Excluir
  2. Em 1964 houve sim o clamor popular, hoje o povo se manifesta por meio das redes sociais:Exemplo, Elegemos o Presidente da República, compramos e vendemos tudo via internet... Portanto podemos adequar o momento presente à realidade atual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa observação. Venho falando isso, quanto a modernidade, e as redes sociais devem ser encaradas como movimento social em sua extensão. Hj o movimento nas redes sociais tendem a serem maiores e robusta em milhares e milhares. OS MINUSTROS DO STF PRECISAM SER RETIRADOS IMEDIATAMENTE

      Excluir
    2. Você tem razão hoje podemos muito pela internet, amanhã ninguém sabe se a mesma internet que temos hoje estará funcionando normalmente

      Excluir
    3. A manifestação popular pela internet , também está censurada pela plataformas , que em sua maioria são comandadas pela esquerda. No Pará , assim como em outros Estados , os governadores já deram ordens a suas Polícias , para montarem barreiras , proibindo as manifestações populares em 01/05 , alegando possíveis contaminações nas aglomerações.

      Excluir
  3. Cabe ao exército dar ordens a polícia não interferir e deixar o povo ir prá rua, intervenção militar com Bolsonaro no poder já.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade,o exército como poder maior sobre a segurança nacional deve dá ordens aos militares Para não atrapalhar o povo ir pras ruas em todo território nacional e que se foda os governantes estaduais,o povo deve marchar para liberdade deste país

      Excluir
    2. ARTIGO 142 da Constituição FEDERAL JÁ

      Excluir
  4. E o povo fica esquecido...o brasil está em muitas regiões do pais a um ano sem ensino em suas escolas...se o velho saiu deixe o povo condena-lo de forma democrática nas urna,pois se pensarmos bem a nossa justiça na sua forma estrutural não é clara, quem a exerci faz política nas suas decisões...entao deixe o povo decidir...não precisamos de uma ruptura na sociedade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Precisamos sim! Não é a toa que vc é anónimo.
      Fique em casa, vá desestimular sua trupe.
      Voto só escrito à mão. Fora disso seu velho ladrão, presidiário e bêbado, ganhará.

      Excluir
  5. Tem gente que não tem conhecimento mesmo,no comentário acima a pessoa fala que o exército tem que intervir sem que o povo vá para a rua,para seu conhecimento o exército não pode intervir sem que o povo vá para a rua pedir uma intervenção militar,se isso acontecer o Brasil irá ser penalizada pelos outros países como se tivesse tomado o poder,o povo tem que ir para rua importar para o exército assumir,sendo feito isso o exército assume e aí não teríamos problema algum com nem um país,pois foi vontade do povo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Brasil é grande demais para ser penalizado. Uma guerra civil aqui fará a china morrer de fome, faltarão muitos tipos de minérios essenciais para o mundo, o preço da carne explodirá no mundo todo. Sem essa, os militares poderão tomar o poder e serão apoiados para manter a economia mundial funcionando.

      Excluir
  6. TEMOS QUE REAGIR,O GENERAL TEM RAZAO,SÓ NÓS PODEREMOS REVERTER A SITUACAO,CONVOCANDO O EXEECIO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CONCORDO. PRECISAMOS DE ORGANIZAÇÃO DE DISPOSIÇÃO DE AÇÃO, DE FAZER COMO O GENERAL FALOU,SE AINDA ASSIM O EXÉRCITO NÃO AGIR, ESTAMOS PERDIDOS SOCIALMENTE FALANDO.

      Excluir
  7. Ja confiei muito nesse papo dos militares tinha tanta esperança hoje não acredito mais.

    ResponderExcluir
  8. Se o poderemana do o povo tem que ir a rua em massa ou vamos perder nossa liberdade que a mais linda do ser humano já estamos sem libedade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente, estou a muito tempo divulgando o que li de diversos Generais, que estão esperando o POVO chamar pois: O PODER EMANA DO POVO.
      VAMOS LÁ POVO DO BEM,vamos às ruas e principalmente na porta dos quartéis clamando pelas FORÇAS ARMADAS, só eles a nosso pedido Podem Repor a ordem no nosso amado Brasil.

      Excluir
  9. A voz do povo é a voz de Deus.É preciso ir às ruas.

    ResponderExcluir
  10. O poder emana do povo. Povo nas ruas. Todos de máscaras. Verde e amarela.

    ResponderExcluir
  11. Tem hora que eu fico pensando que o Exército está também corrompido,devido esse tempo que a esquerda passou no poder.

    ResponderExcluir
  12. Eu mesmo já perdi a esperança de melhoria para o Brasil do jeito que tá minado de corruptos de ministros do STF ao Senado e Câmera o povo merece isso pois colocaram eles lá

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ñ!!!ñ,nabor a esperança de vida deve ser a ultima amorrer nabor se agirmos severamente, ainda da tempo

      Excluir
  13. Pessoal o clamor popular não se resume às passeatas de um dia, temos que ir para as ruas, pedindo a INTERVENÇÃO MILITAR COM BOLSONARO NO PODER, mas ficarmos acampados em frente ao Congresso, à Câmara, às prefeituras, por dias seguidos, vamos levar marmitas, água mas temos que ficar dias, semanas, até o Presidente decretar o artigo 142 e tomar o poder, pois só assim ele não será chamado de ditador e poderá assumir, plenamente, o Governo. VAMOS FICAR NAS RUAS MEU POVO.

    ResponderExcluir
  14. Além de ir as ruas, as associações comunitárias, ou empresarial, ou qualquer organização coletiva pode entrar com AÇÃO COLETIVA Nas Promotorias de JUSTIÇA para defesa dos direitos difusos (interesse geral). É mais eficaz do que lamentar a vida toda que nada resolve...

    ResponderExcluir
  15. O povo tem que reagir ir pra Brasília mas não aos domingos e feriados tem que tomar as ruas de Brasília por aumenos uma semana lotar o congresso senado e STF lá é casa do povo é o povo quem paga as mordomias e roubalheira dessa gente aparelhados com a criminalidade

    ResponderExcluir
  16. A esquerda maldita quer isso... Que desistamos de lutar... Em outros países como na Grécia o povo enfrentou a morte cara a cara, aqui unknown alega covid... Como alguém falou aí... Todos de máscara verde e amarela.

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();