Com a esquerda no poder, Estado de Nova York aprova legalização da maconha



A nova regra permite que pessoas com mais de 21 anos comprem cannabis e cultivem plantas para o consumo pessoal

Nova York aprovou ontem, terça-feira 30, uma iniciativa que legaliza o uso recreativo da maconha. “Esta legislação histórica oferece justiça às comunidades há muito marginalizadas, promove uma nova indústria que fará crescer a economia e estabelece garantias de segurança substanciais para as pessoas”, afirmou o governador Andrew Cuomo, em comunicado. 

Com a aprovação da lei, endossada pelas duas câmaras estaduais, onde os democratas detêm a maioria, Nova York se juntará a outros 14 Estados norte-americanos — mais o Distrito de Colúmbia — que já permitem o uso da cannabis.

A nova regra permite que pessoas com mais de 21 anos cultivem a planta para o consumo pessoal, com a contrapartida de que parcelas dos fundos arrecadados sejam destinadas para tratamento e educação contra drogas. Um programa existente para o uso medicinal da maconha também será expandido. 

Além disso, Nova York extinguirá automaticamente os registros de pessoas anteriormente condenadas por crimes relacionados à maconha. A lei eliminará ainda multas por porte de até 85 gramas da droga, o novo limite de porte pessoal. O projeto tem duração estimada de dois anos para ser totalmente implementado e exigirá imposto estadual de 9% à venda de cannabis e tributo local de 4%.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();