Biden ameaça Putin e o chama de assassino



Presidente dos EUA alerta em entrevista que a Rússia “pagará um preço” por suposta ingerência nas eleições sob suspeita de fraudes norte-americanas

—O sr. acredita que Vladimir Putin seja um assassino?

—Sim, acredito.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, usou uma entrevista ao canal ABC News para atacar seu homólogo russo, Vladimir Putin. Em meio à conversa com o apresentador George Stephanopoulos, a ser exibida nesta quarta-feira, Biden aborda o diálogo telefônico de uma hora que manteve com Putin logo depois de tomar posse na Casa Branca: “Conheço você e você me conhece. Se eu souber que aconteceu [uma ingerência eleitoral], então se prepare”, advertiu-lhe o democrata. A entrevista chega depois da confirmação de que tanto a Rússia como o Irã procuraram influenciar no resultado das eleições presidenciais norte-americanas de 2020, segundo um relatório publicado nesta terça-feira pelo Escritório do Diretor Nacional de Inteligência. “Vocês pagarão um preço”, ameaçou o democrata.

LEIA TAMBÉM: Após Bolsonaro tirar impostos federais do botijão de gás e diesel, governadores e DF aumentam impostos estaduais do diesel e gás de cozinha

URGENTE: Mulher dada como morta por Covid-19 se levanta do caixão em velório; VÍDEO.

PT, PC do B, REDE e PSOL votaram contra criação e aprovação do novo auxílio emergencial que irá socorrer milhões de famílias

Lockdown que mata: Feirante tira a vida em Salvador e cita governador e prefeito em carta, "NÃO ESTOU CONSEGUINDO PAGAR MINHAS DÍVIDAS POR CAUSA DO GOVERNADOR E PREFEITO DECRETARAM FECHAMENTO DE TUDO"

O Governo Bolsonaro já contratou mais de 562 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 que serão entregues ainda em 2021

O relatório dos serviços secretos dos EUA afirma que Moscou, com a autorização do presidente Putin, promoveu operações em favor do aspirante republicano e então presidente, Donald Trump. O mandatário norte-americano afirma na entrevista a Stephanopoulos que as consequências a serem pagas pelo Kremlin por seus esforços para influenciar no pleito de 3 de novembro não tardarão a chegar: “Logo vocês as verão”, sentenciou. “Na minha experiência, o mais importante ao tratar com líderes estrangeiros —e já tratei com muitos— é conhecer a outra pessoa”, afirmou o democrata. Também revelou que, quando era vice de Barack Obama, se reuniu a sós com Putin, olhou nos seus olhos e não viu “uma alma”.

O documento de inteligência conclui que, apesar das tentativas descritas, as agências de espionagem dos EUA não encontraram provas de que alguma figura estrangeira de peso tenha conseguido alterar a eleição através da manipulação do registro eleitoral, falsificação de votos ou alterações na apuração e divulgação dos resultados. O relatório dos serviços de inteligência “não tem nenhum fundamento”, respondeu o porta-voz do Governo russo, Dmitri Peskov. Lamentou também que “esses documentos, longe de serem rigorosos”, possam servir como pretexto para impor novas sanções à Rússia.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();