2022: Jair Bolsonaro lidera pesquisa com folga em todos os cenários, e 4 empatam por 2° turno


Um levantamento feito pelo instituto Paraná Pesquisas, sobre as eleições presidenciais de 2022, mostrou que a disputa está acirrada para decidir quem será o adversário do presidente Jair Bolsonaro em um eventual segundo turno do pleito do próximo ano. Em todos os cenários analisados, o atual chefe do Executivo lidera com boa folga sobre os concorrentes.

Feita entre os dias 25 de fevereiro e 1° de março, a pesquisa mostra Bolsonaro sempre com mais de 30% das intenções de voto. No principal cenário, o líder tem 31,9% das intenções de voto, seguido pelo ex-ministro Sergio Moro (11,5%); pelo ex-prefeito Fernando Haddad, do PT (10,5%); pelo ex-governador Ciro Gomes, do PDT (10%); e pelo apresentador de TV Luciano Huck (8%).

Como a margem de erro é de dois pontos percentuais, os quatro concorrentes estão tecnicamente empatados pela disputa ao segundo turno. Neste cenário, Huck também está empatado tecnicamente com o governador João Doria (PSDB), que tem 5,3%. O tucano, por sua vez, também empata em relação a Guilherme Boulos, do PSOL (3,2%), e João Amoêdo, do Novo (2,8%).

Dos nomes que estão embolados na segunda vaga, Haddad e Ciro já se apresentam como candidatos, o que aponta para um cenário parecido com o da eleição de 2018, quando ambos chegaram logo atrás de Bolsonaro no primeiro turno – o petista foi ao segundo turno, mas acabou derrotado.

Já o ex-juiz Sergio Moro vive situação parecida com a de Huck – sem partido e sem qualquer confirmação de que será candidato –, mas o seu nome continua sendo especulado para o próximo pleito. Doria, por sua vez, tentar alavancar a sua candidatura contrapondo-se a Bolsonaro no combate à pandemia, mas sofre com a forte rejeição popular ao seu nome.


OUTROS CENÁRIOS

Em uma segunda análise, sem o nome de Luciano Huck, Bolsonaro amplia seu percentual na liderança e marca 33,9%. Na sequência, aparecem os nomes de Sergio Moro (12,3%); Fernando Haddad, do PT (11,8%); Ciro Gomes, do PDT (10,7%); e Doria, do PSDB (6,3%).

Na terceira análise, com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), sendo o nome tucano, Bolsonaro lidera com 32,4%. Na disputa pelo segundo turno estão Sergio Moro (12%); Fernando Haddad, do PT (10,8%); Ciro Gomes, do PDT (10,3%); e Luciano Huck (8,7%). O governador gaúcho, por sua vez, marca irrisórios 2,3%.

Com Lula sendo o adversário petista, Bolsonaro encara sua menor vantagem em primeiro turno, de acordo com a pesquisa. O atual presidente marca 32%, enquanto Lula vem na sequência com 18%. Moro, com 11,6%; Ciro Gomes, com 8,7%; e Doria com 5,3%, completam os cinco primeiros.

Por fim, em um cenário sem Sergio Moro, Luciano Huck e Lula, a situação é a inversa da análise com a presença do petista, e o atual presidente tem a maior vantagem em primeiro turno. Com 37,6%, Bolsonaro tem mais de 23 pontos percentuais de vantagem sobre Fernando Haddad que, com 14,3%, aparece praticamente empatado com Ciro Gomes (13%). João Doria, com 6,9%; e Amoêdo, com 3,9%, fecham o top 5.

A pesquisa foi feita por telefone com 2.080 eleitores de 196 municípios dos 26 estados e do Distrito Federal.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();