Rede social conservadora Parler está de volta sem depender de Amazon, Apple e Google



Apple e Google removeram app do Parler e Amazon deixou de oferecer hospedagem; rede social agora "não depende da Big Tech"

O Parler anunciou seu retorno nesta segunda-feira (15): o processo será em fases, recebendo usuários antigos nos próximos dias e novos cadastros a partir da semana que vem. A rede social, que promete ser a “líder mundial em liberdade de expressão”, foi banida por Amazon, Apple e Google devido a seu papel na invasão ao Capitólio dos EUA.

O site do Parler na verdade estava online desde meados de janeiro, mas só informava sobre o status do serviço – não era possível usar, de fato, a rede social. Os perfis foram mantidos e é possível fazer login, mas o TechCrunch aponta que todos os posts foram apagados, e os usuários precisam recomeçar do zero.

Além disso, usuários podem se deparar com a mensagem de erro “você está desconectado, verifique sua conectividade de rede”; a empresa promete que isso será resolvido ao longo desta semana e da próxima.

Em comunicado à imprensa, o Parler afirma que o site agora “é baseado em tecnologia independente e sustentável e não depende da chamada Big Tech para suas operações”. A plataforma já teria mais de 20 milhões de usuários.

A SkySilk foi escolhida para oferecer hospedagem ao serviço. O domínio é registrado pela americana Epik, a proteção contra ataques DDoS é feita pela russa DDoS-Guard.

2 comentários:

  1. Que ótimo! Assim que puder quero me cadastrar. Graças a Deus vamos ter liberdade de expressão. Deus abençoe!

    ResponderExcluir
  2. Alguém me pode facultar o novo link para a Parler?
    ruix1966@outlook.com
    Obrigado

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();