Globo perde e Record TV confirma acordo para transmitir o Campeonato Carioca


A negociação pelos direitos do torneio foi marcada por uma disputa acirrada. Em janeiro, Globo e SBT despontavam como favoritas para vencer a corrida pela competição.

A RecordTV anunciou oficialmente nesta quarta-feira o acordo para transmissão do Campeonato Carioca. Como adiantado pelo LANCE!, o contrato entre a emissora de Edir Macedo e a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), que foi acordado pelos clubes participantes, tem validade para as duas próximas edições do torneio.

Mylena Ciribelli, que chegou na Record em 2009, deve comandar as aparições esportivas no canal. Nas cabines, a emissora já tem um nome definido: o narrador Lucas Pereira, ex-Globo e com passagem por 15 anos no canal carioca, está escalado. Ele chegou a narrar o milésimo gol de Romário no SporTV. O ex-jogador Edmundo, que saiu recentemente dos canais da Disney, já foi apontado como um nome para ocupar a vaga de comentarista.

A negociação pelos direitos de transmissão do Carioca 2021 foi marcada pela disputa acirrada entre as emissoras. Em janeiro, Globo e SBT despontavam como favoritas para vencer a corrida pela competição.

A proposta flexível deixou a emissora de Silvio Santos em vantagem e mais próxima de um acordo. Explica-se: a possibilidade de explorar outras receitas, de fato, agradou aos clubes. A novidade foi vista como fator positivo.

A Globo, na sua avaliação, não entendia que o Carioca pudesse ter o modelo fragmentado. A proposta final enviada pela emissora foi de R$ 45 milhões para concentrar todos os direitos, algo que foi recusado por Ferj e clubes.

A proposta do SBT – antes apontada como favorita -, encontrou discordância de alguns clubes, como o Vasco, que ficou reticente em alguns detalhes.

Neste meio-tempo, a reviravolta: a Record apareceu de forma repentina, melhorou sua oferta inicial e deu um novo rumo nas conversas pelo Estadual, conforme o LANCE! informou no início de fevereiro.

Na sequência, a emissora teve o aval positivo dos clubes. O contrato assinado será de dois anos. Os valores não foram informados.


Clubes e Ferj optam pelo fatiamento dos direitos

A assinatura de contrato com a Record, portanto, dará aos clubes a possibilidade de explorar um novo modelo de negócio, algo que era do interesse das partes. 

Os clubes acreditam que podem aumentar o faturamento com a fragmentação dos direitos.

Além da transmissão na TV aberta, o Carioca também terá pay-per-view próprio na Claro-Net, Vivo e Sky. O valor será fatiado entre os clubes conforme a demanda de cada torcida. A federação e os clubes ficaram com os direitos (referentes a 53% das assinaturas).

Como é um projeto montado do zero e com inovações, há um otimismo entre os envolvidos para que o produto se desenvolva e aumente o montante final. Inicialmente, a expectativa é alcançar R$ 80 milhões com a arrecadação. Nesta conta, soma-se os valores em OTT, TV aberta e propriedades comerciais. É o número, hoje, projetado.


Aposta no ambiente digital

O Carioca também deverá ser exibido no streaming. Fontes relataram ao L! que Facebook e Youtube disputam para ser a plataforma de transmissões. Será mais um complemento na cobertura, que terá forte apelo no ambiente digital.

A coordenação do projeto ficará a cargo de uma empresa de multimídia. Marcelo de Campos Pinto, Raul Costa Jr e Fernando Ferreira são os nomes que encabeçam a nova empresa.

– A união das grandes marcas cariocas, que contam com mais de 60 milhões de torcedores em todo o Brasil e a confiança no projeto de revitalização da competição são garantias de um torneio atrativo, com grandes jogos em campo e muitas ações positivas fora dele – disse Marcelo de Campos Pinto.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();