Infectologista é a primeira pessoa a tomar a cobiçada Vacina de Oxford no Brasil



Imunizantes chegaram ao Brasil no fim da tarde de sexta-feira e passaram por análise

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) começou, na tarde deste sábado (23), as primeiras imunizações com a vacina produzida pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca contra a Covid-19. Os primeiros vacinados foram os infectologistas Estevão Portela e Margareth Dalcomo.

LEIA TAMBÉM: URGENTE: Justiça suspende vacinação e distribuição das vacinas de Oxford em Manaus

Ivermectina reduz risco de morte em até 75%, diz estudo

Farmacêutica americana anuncia medicamento capaz de de prevenir a Covid-19; entenda

URGENTE: Justiça suspende vacinação e distribuição das vacinas de Oxford em Manaus

Biden autoriza uso de Bandeira LGBT em órgãos do governo

A cerimônia ocorreu de forma simbólica na sede da Fiocruz, no Rio de Janeiro, horas depois do desembarque de 2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca no Rio.

O carregamento foi produzido no Instituto Serum, na Índia, e passou por um procedimento de análise de segurança na Fiocruz antes de ser liberado ao Ministério da Saúde, que vai distribuí-lo aos estados.

A previsão é de que todos os estados recebam as doses no domingo (24). Logo após a cerimônia, Dalcomo disse que o país poderá celebrar quando a cobertura vacinal for relevante.

– Pensei que vai chegar um dia que realmente poderemos comemorar. Hoje é um dia simbólico. Nós vamos comemorar de verdade quando tivermos 70% da população vacinada – afirmou.

FONTE: pleno.news

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();