HIPOCRISIA: Após eleições nos EUA, democratas ficam contra o lockdown


Para republicanos, mudança de postura se trata de “hipocrisia democrática”

Após a posse de Joe Biden, governantes dos EUA não têm mostrado muito interesse em impor novas restrições em função da pandemia da Covid-19. O democrata Andrew Cuomo, governador de Nova Iorque, foi citado como alguém que se encaixa nesse grupo.

No primeiro semestre de 2020, Cuomo foi responsável por uma forte paralisação, visto que seu estado era o epicentro do novo coronavírus no país. Em maio, ele defendeu que era importante fechar tudo. As informações são do portal R7.

– Feche tudo, feche a economia, se tranque em casa – teria dito ele.

Mas, agora, o discurso de Cuomo já não é o mesmo.

– Simplesmente não podemos ficar fechados até que a vacina atinja a massa crítica. O custo é muito alto. Não teremos mais nada para abrir – defendeu ele.

Outro nome citado pelo portal foi o de Lori Lightfoot, prefeita de Chicago, que também defendeu um duro confinamento no ano passado. Em outubro, ela ordenou toque de recolher às 22h nos bares, restaurantes e negócios não essenciais.

Mas, no último dia 14, a prefeita disse que faz planos para reverter as restrições, a fim de que restaurantes e bares reabram “o mais rápido possível”.

Em uma avaliação dos republicanos, a mudança de postura após a chegada de Biden se trata de uma “hipocrisia democrática”.

FONTE: PLENO.NEWS

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();