Covid: 7 pessoas da mesma família morreram por falta de oxigênio em Hospital Municipal no Pará



Bisavó, avó, avô, mãe, pai e dois tios não resistiram muito tempo após complicações respiratórias. Os sete morreram em menos de 24 horas. Família vivia em zona rural do Pará

Em menos de 24 horas, sete pessoas de uma mesma família moradora do distrito Nova Maracanã, na zona rural do município de Faro, no oeste do Pará, morreram com sintomas da Covid-19. Bisavó, avó, avô, mãe, pai e dois tios não resistiram muito tempo após complicações respiratórias entre a segunda-feira (18/01) e terça-feira (19/01). A Unidade Básica de Saúde (UBS) da comunidade não tinha cilindros de oxigênio.

O sétimo integrante da família a morrer foi um dos tios. Ele morreu na tarde de hoje (19), após a chegada dos cilindros de oxigênio à comunidade.

O sistema público de saúde do município entrou em colapso na segunda-feira por falta de oxigênio. Não havia no hospital municipal da cidade cilindros reservas para enviar ao distrito de Nova Maracanã, onde a família estava internada. A informação foi confirmada no início da tarde de hoje pelo secretário municipal de Meio Ambiente de Faro, Arthur Brasil.

Segundo a secretária municipal de Saúde, Edilza Farias, com o aumento no número de casos de Covid-19 e o fato de a cidade não dispor de estrutura de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), fica difícil tratar os pacientes. “Esses pacientes precisariam ter que ser transferidos para Itaituba ou Juruti, que soubemos que ainda dispõe de leitos para receber pacientes graves”, disse.

Diante do aumento do número de casos suspeitos de Covid-19 em Faro, o prefeito Paulo Carvalho (PSD) fez um apelo às prefeituras de municípios vizinhos e também a empresários, e nesta terça recebeu 20 cilindros de oxigênio que serão divididos entre a UBS Morumbi, na cidade, e UBS de Novo Maracanã, que funcionarão como centros de atendimento a pacientes infectados pela Covid-19.

Fonte: G1

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();