WhatsApp vai parar de funcionar em milhões de celulares em Janeiro, veja quais aparelhos



Limitação vai afetar tanto smartphones Android quanto iOS

O WhatsApp vai parar de funcionar em milhões de celulares no mundo todo a partir da próxima sexta-feira (1). Anualmente, o aplicativo de mensagens mais famoso do planeta deixa de funcionar em smartphones mais antigos, fato que se repetirá no primeiro dia de 2021, de acordo com o site GizChina

LEIA TAMBÉM: 

URGENTE: Reino Unido emite alerta após reação alérgica da vacina contra covid-19 provocar choque anafilático e pede para alérgicos não se vacinarem

Desta vez, o WhatsApp vai ficar fora de celulares com Android inferior à versão 4.0.3. Já no caso dos iPhones , o mensageiro vai parar naqueles com iOS anterior à versão 9.

Descobrir qual versão do sistema operacional roda no seu smartphone é tarefa fácil. No caso de celulares Android , basta ir nas "configurações", clicar em "sistema", depois em "avançado" e, então, conferir a versão em "atualização do sistema". Esse também é o caminho para atualizar seu Android, caso haja atualizações disponíveis.

No caso de iPhones , é preciso ir em "ajustes", clicar em "geral" e, depois, em "sobre". Para atualizar a versão do iOS , caso esteja disponível, o caminho é ir em "ajustes", depois em "geral" e, então, em "atualização de software".

A atualização do sistema é a forma mais fácil de manter o WhatsApp funcionando no seu celular a partir do ano que vem. Para modelos mais antigos, porém, pode ser que o update não esteja disponível. Nesses casos, a única saída para não se despedir do mensageiro é realmente trocar de smartphone.

FONTE: IG.COM.BR

Um comentário:

  1. Modo pilantra de LUCRAR ! SAFADEZA do provedor em conlúio com as fabricantes! Sujando o planeta todo com uma pilha infinita de lixo eletrônico e acabando com fontes de recursos em prol do lucro sem fim !! Pilantragem!!

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();