Relatório de auditoria diz que software Dominion/Smartmatic é ‘propositalmente’ projetado para ‘criar fraude sistêmica’


O juiz estadual de Michigan, Kevin Elensheimer, ordenou a divulgação de um relatório redigido sobre os resultados de uma auditoria nas máquinas de votação Dominion no condado de Antrim, Michigan.

O condado de Antrim é o lugar onde supostamente, uma “falha de software” nas máquinas Dominion trocou cerca de 6.000 votos do presidente Trump para o candidato democrata Joe Biden.

A auditoria das máquinas da Dominion foi conduzida em 6 de dezembro pela Allied Security Operations Group, uma empresa de segurança cibernética perto de Dallas, Texas. A auditoria foi solicitada pelo advogado de Michigan, Matthew DePerno.

Os resultados foram protegidos por uma ordem deproteção , mas esta manhã, o juiz Elensheimer removeu a ordem, abrindo caminho para que os resultados da auditoria ficassem públicos.

“Concluímos que o Sistema de Votação da Dominion é intencional e propositalmente projetado com erros inerentes para criar fraude sistêmica e influenciar os resultados eleitorais”, diz o Grupo de Operações de Segurança Aliada, em seu relatório Forense do Condado de Antrim.

O juiz ordenou ainda que o caso passasse para a fase de instrução e mencionou que o caso poderia ir a julgamento até abril de 2021.

A audiência foi conduzida pelo ZOOM e transmitida ao vivo no YouTube esta manhã.

Os equipamentos da Dominion são usados ​​na maioria dos condados de Michigan e em vários estados do país.

O lançamento do relatório é uma grande vitória para o presidente Trump e seus apoiadores, que questionaram as máquinas do Dominion.

*Informações, The Election Wizard

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();