Barroso quer votação por celular em eleições presidenciais de 2022


 Em coletiva de imprensa realizada neste domingo (15), no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o presidente da Corte, Luís Roberto Barroso, afirmou que pretende substituir as urnas eletrônicas por votação pelo celular ou tablet já em 2022.

A intenção, segundo o ministro é implementar “soluções digitais que permitam votação segura por meio de aplicativos.

O Tribunal realizou uma chamada pública para apresentarem aplicativos no domingo (15). 31 empresas se inscreveram para o evento, entretanto, somente 26 foram escolhidas pela Corte para apresentarem seus produtos.

Eu gostaria de apoiar de perto o nosso projeto eleições do futuro, que é um projeto que nós lançamos para as empresas de tecnologia apresentem novas propostas de modelos de votação digital,  que possam eventualmente substituir as urnas eletrônicas no futuro.“, disse.

Reconhecimento facial, biometria, criptografia e blockchain a mesma tecnologia usada em criptomoedas, como o bitcoin, são algumas das propostas sugeridas pelas empresas.

Para Barroso, as urnas eletrônicas são seguras, além de ser uma invenção que trouxe muito orgulho ao órgão.

As urnas são confiáveis, porém, os custos são elevados e tem uma grande necessidade de recomposição. A cada dois anos são necessários recompor 20% e com o aumento do dólar, o valor só aumenta. E para amenizar esse custo, nós estamos buscando modelos alternativos.“, relatou.

Barroso acompanhou 4 demonstrações em Valparaíso, em Goiás. Houve amostras também em São Paulo (12 empresas) e Curitiba (10 empresas).

De acordo com o site Poder 360, o TSE criou uma eleição com candidatos fictícios, com nomes de diferenciados para os candidatos. A simulação foi feita como se a votação se passasse nas eleições de 2022, quando os brasileiros vão decidir os futuros presidentes, deputados federais, estaduais ou municipais, senadores e governadores.

O ministro ouviu cada uma das 4 empresas que estavam em Valparaíso por aproximadamente 15 minutos. Estava ao lado do vice-presidente do TSE, Edson Fachin, que será o próximo a assumir a presidência da Corte Eleitoral.

FONTE: TERCALIVRE.COM.BR


Um comentário:

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();