Maioria dos médicos da Rússia não confia em vacina do país

Um levantamento apontou que a maioria dos médicos russos não se sentiu confortável em ser imunizado com a vacina desenvolvida pelo país, a Sputnik V. O estudo ouviu 3.040 médicos e profissionais de saúde. Segundo a pesquisa, a maior desconfiança gira em torno da rapidez com que os testes foram concluídos.

A pesquisa feita por meio do aplicativo Foundation Doctor’s Handbook, que permite obter respostas de forma anônima, concluiu que 52% dos entrevistados possuem desconfiança sobre a vacina.

O ceticismo é tanto que apenas 20% dos médicos consultados recomendariam a Sputnik V para seus pacientes.

Após ter registrado a medicação, nesta terça-feira (11), o governo russo planeja imunizar profissionais de saúde já a partir do fim deste mês.

Apenas 38 voluntários foram testados nas pesquisas com a Sputnik V. Ainda assim, o governador do Paraná, Ratinho Junior, fechou um acordo com a Rússia para distribuir a vacina no estado caso ela se comprove eficaz contra a Covid-19.

Nesta semana, o ministro da Saúde Eduardo Pazuello afirmou que as informações sobre a Sputnik V são “incipientes” e que a até o momento a “melhor opção” é a vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford.

FONTE:  PLENO.NEWS

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();