Bolsonaro assina portaria que levará energia elétrica para regiões remotas da Amazônia, 400.000 pessoas serão beneficiadas

Presidente diz que as mídias sociais serão uma forma de integração para as comunidades e defende que há leis para punir eventuais exageros no ambiente digital

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje, durante assinatura do Termo do Programa Mais Luz para Amazônia, que a chegada de energia elétrica levará integração e desenvolvimento para a região, e que isso ocorrerá, em parte, com a chegada de internet e mídias sociais "livres".

“Não tem preço isso para aquelas pessoas”, disse. “A nossa intenção é levar integração, atrás disso vem internet e as mídias sociais, que têm que ser livres. Não interessa, se a pessoa comete alguns equívocos e exageros [nas mídias sociais], tem a lei para punir”.


Recentemente, o presidente viu aliados virarem alvo de inquéritos que apuram o uso de mídias sociais para propagação de notícias falsas e ofensas a instituições de Estado. Alguns de seus apoiadores tiveram contas na internet bloqueadas por determinação do Supremo Tribunal Federal.

Bolsonaro disse ainda que “outras coisas do mundo civilizado” chegarão às pessoas beneficiadas pela medida, que foi assinada em cerimônia no Ministério de Minas e Energia. Durante o evento, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, elogiou o projeto e a condução do governo.

O projeto assinado hoje permitirá a ampliação do acesso à energia elétrica de fonte renovável em localidades isoladas do Amapá. A Eletronorte foi designada como executora da iniciativa no Estado, que é parte do programa Luz para a Amazônia.

O projeto levará energia a 12 mil pessoas que vivem em mais de 40 comunidades no arquipélago do Bailique, a leste do Estado.


No total, essa portaria que assinamos hoje vai beneficiar 400 mil brasileiros que estão hoje isolados. A energia vai chegar para assentados da reforma agrária que foram postos nos rincões deste país sem nenhuma condição de subsistir. É um apoio incalculável para a agricultura familiar, pescadores, ribeirinhos e quilombolas. Este é um evento geracional, que atende brasileiros historicamente esquecidos realizada nesta quarta-feira (5) no Ministério de Minas e Energia (MME).

O Luz para a Amazônia, que remete à proposta de universalizar o acesso ao serviço do Luz para Todos, deve investir em torno de R$ 2,5 bilhões para beneficiar o contingente de até 400 mil em regiões remotas da Amazônia.

FONTE: VALOR.GLOBO.COM

Um comentário:

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();