Partido Comunista Chinês obriga cristãos a negarem a fé

Quem se recusa perde o auxílio do governo durante a pandemia.

O Partido Comunista Chinês tem ameaçado cortar os benefícios de moradores cristãos do país caso eles não abandonem a sua fé. De acordo com denúncia feita pela revista eletrônica Bitter Winter, eles são obrigados a trocar cruzes e qualquer outro símbolo religioso por fotos dos presidentes Mao Tsé-Tung e Xi Jinping.

– Todas as famílias pobres da cidade foram instruídas a exibir imagens de Mao Tsé-Tung. O governo está tentando eliminar nossa crença e quer se tornar Deus em vez de Jesus – revelou um pregador à revista.

Em outra ocasião, um idoso de 80 anos foi removido da lista de ajuda do governo pelo simples fato de ter dito Graças a Deus ao receber o subsídio mensal que corresponde a menos de R$ 150. Uma viúva, que cuida sozinha dos dois filhos, também perdeu direito ao auxílio depois que se recusou a assinar uma declaração renunciando à sua fé e destruir todos os símbolos cristãos em sua casa.

Com quase 100 milhões de cristãos em seu território, a China ocupa a 23ª posição na lista de 50 países que mais perseguem cristãos ao redor do mundo. Estima-se que 30 mil igrejas já foram atacadas pelo governo do país.

FONTE: pleno.news

Um comentário:

  1. Deixa a hora da China está chegando, eles vão cair igualmente a União Soviética caiu. A União Soviética perseguia cristãos e queria ser deus.

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();