Idosa de 105 anos é a paciente mais velha a se curar da covid-19 no Brasil

Com 105 anos, hipertensa e diabética, Arminda Santos é a paciente mais velha a se curar da doença no Brasil. Ele teve alta na última sexta-feira da Fundação Doutor Thomas, da Prefeitura de Manaus, com outros 14 idosos que também se recuperaram da doença e foram liberados pela equipe médica. Com isso, o número de internados na instituição foi zerado.

A alta hospitalar ocorreu em meio a músicas e com a presença da equipe médica e de funcionários da instituição. Os 15 pacientes deixaram a enfermaria montada nas dependências da fundação em meio à pandemia.



Com isso, retornaram para os pavilhões, em seus quartos individuais em que estavam antes de serem internados.
Em Manaus, Arminda inclusive comemorou seu aniversário de 105 anos durante a internação, em 12 de maio e ganhou festa de aniversário dos funcionários da casa.

De acordo com a assessoria da prefeitura da capital do Amazonas, a recuperação da idosa, que perdeu a visão devido a diabetes, foi uma surpresa.



Dos 15 idosos que tiveram alta, 9 são homens e 6, mulheres, com idades entre 62 e 105 anos.

Fonte: Diário de Pernambuco

Foto: Semcom



Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();