Operação da Polícia Federal cumpre 8 mandados e investiga desvio de verbas públicas da Saúde em Piquete

São cumpridos mandados de busca e apreensão em Guaratinguetá, Aparecida, Cachoeira Paulista e Piquete.

A Polícia Federal e a Controladoria Geral da União realizam nesta sexta-feira (15) uma operação que investiga um esquema de superfaturamento na compra de medicamentos e materiais hospitalares pela Prefeitura de Piquete.

A operação Phármaco cumpre oito mandados de busca e apreensão em Guaratinguetá, Aparecida, Cachoeira Paulista e Piquete. Participam da ação 33 policiais federais e 4 auditores da CGU.

Segundo a Polícia Federal, em investigação de aproximadamente um ano, surgiram evidências de diversas irregularidades como direcionamento e dispensa de licitação, superfaturamento de preços - em média de 133% - e divergência na quantidade de medicamentos e insumos hospitalares fornecidos à prefeitura.

A CGU apurou, por meio de fiscalização, que o esquema de superfaturamento causou prejuízo de ao menos R$ 470 mil.

Entre 2016 e 2020, a Prefeitura de Piquete (SP) realizou pagamentos no valor de R$ 4.373.426,49 no âmbito dos contratos investigados. Segundo a CGU, as irregularidades têm impactado os estoques do município, com possível déficit de medicamentos e materiais hospitalares.
Além dos mandados de busca e apreensão expedidos, a Justiça Federal decretou ainda o afastamento cautelar da função pública exercida por investigado e o sequestro dos bens dos envolvidos. A PF não informou qual funcionário público seria afastados pela medida. O alvo seria um funcionário da Prefeitura da Piquete.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, os investigados podem responder por crimes de peculato, fraude a licitações e associação criminosa. As penas podem chegar a 24 anos de prisão.

Procurada pelo G1, a Prefeita de Piquete, Ana Maria Gouvea (Teca), informou que colabora com a investigação e vai fornecer todos os documentos que forem solicitados pelos investigadores. Ela disse ainda que a prefeitura "não tem o que esconder".


FONTE: g1.globo.com

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();