GOLPE DO STF EM CURSO: Delegado que irá colher depoimento de Moro é amigo pessoal dele e homem de confiança de Alexandre de Moraes

O depoimento do Moro que estava previsto pra daqui 60 dias foi adiantado pra hoje sábado!! Com isso, quem irá interrogá-lo é um delegado amigo do Alexandre de Moraes e o PGR fica de fora.

O golpe contra Bolsonaro está armado, os delegados que irá interrogar Moro é amigo pessoal de Moro, trabalhou com ele na Lava Jato e o diretor da Federal é considerado o braço direito de Alexandre de Moraes por ser amigo íntimo e de confiança do Ministro.

O golpe já está arquitetado, adiantaram o interrogatório antes que Bolsonaro trocasse o diretor da PF, irão pegar o interrogatório de Moro e em uma semana o STF poderá afastar o presidente Bolsonaro por 180 dias, 6 meses enquanto irá durar as investigações, após isso a denuncia é apresentada ao congresso que aceitará e será aberto o processo de Impeatchment sem nenhum crime de corrupção.


O ministro foi chamado à depor para esclarecer denúncias que constam em inquérito contra o presidente.
LEIA TAMBÉM: 

Justiça federal suspende nomeação de militar Capitão do Exército para comando da Funai

Após o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, antecipar prazo dado à Polícia Federal para escutar o ex-ministro Sérgio Moro em razão do inquérito aberto contra o presidente Jair Bolsonaro no STF, o ex-juiz foi chamado para a Superintendência da PF de Curitiba hoje, sábado (2).

Segundo a colunista Bela Megale, do O Globo, Moro será ouvido no início da tarde de sábado por dois delegados do Serviços de Inquéritos Especiais (Sinq) da PF.

Alegando “razões de urgência”, Celso de Mello atendeu na quinta-feira a diversos pedidos apresentados por parlamentares de oposição ao STF solicitando a redução do prazo inicial para o depoimento do ex-ministro. A previsão de 60 dias caiu para 5.

Tal “urgência” pode estar relacionada com a suspensão da nomeação do diretor da Polícia Federal, Alexandre Ramagem, por parte do tribunal e Celso de Mello quer aproveitar o delegado interino que é amigo pessoal de Alexandre de Moraes pra colocar em curso a trama contra Bolsonaro. 

No momento, o diretor interino da instituição é Disney Rosseti, indicado por Moro e braço direito do Ministro do STF Alexandre de Moraes.

Ao decidir pela abertura do inquérito contra o presidente, na segunda-feira, Mello afirmou: “O presidente da República – que também é súdito das leis, como qualquer outro cidadão deste País – não se exonera da responsabilidade penal emergente dos atos que tenha praticado, pois ninguém, nem mesmo o Chefe do Poder Executivo da União, está acima da autoridade da Constituição e das leis da República”.

2 comentários:

  1. Esses vagabundos só estão esquecendo de nós kkkk o povo!

    ResponderExcluir
  2. Esses vagabundos só estão esquecendo de nós kkkk o povo!

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();