Doria diz que não irá respeitar decreto para tratamento do coronavírus com cloroquina ou hidroxicloroquina

Governador disse não aceitar "que, por decreto, se estabeleça receituário médico".

Nesta segunda-feira (18), o governador de São Paulo, João Doria, afirmou que não pretende receitar o uso de hidroxicloroquina para pacientes com casos de leves de Covid-19 caso a medida seja estabelecida pelo governo federal. A declaração foi dada durante uma entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.



A medida é discutida pelo Ministério da Saúde, que pode mudar o entendimento atual, e recomendar o uso da medicação para pacientes com casos leves de coronavírus. Ao comentar a possível mudança, Doria disse que não vai aceitar.
– Quero dizer que não se prescreve receita por decreto. São Paulo não vai aceitar que, por decreto, se estabeleça receituário médico. Nenhuma parte do mundo trata de saúde por decreto ou medida de ordem política – ressaltou.

A decisão do governador de São Paulo foi comentada pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) em suas redes sociais.



– Na tarde de hoje, João Doria afirmou que São Paulo não vai receitar o uso de cloroquina nem hidroxicloroquina  para pacientes de COVID-19 mesmo que haja um decreto federal permitindo isso. Quantas vidas poderão se perder para que o Governador paulista possa manter seu imenso ego intacto? Isso é justo? – questionou.

Fonte: pleno.news


Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();