Lula, Doria, Maia e toda esquerda lamenta demissão de Mandetta, ex-Ministro liberava rios de dinheiro para governadores e toda a esquerda

O ex-prefeito de São Paulo, considerado o pior prefeito do Brasil e candidato derrotado do PT à presidência da República em 2018, Fernando Haddad, criticou a saída de Luiz Henrique Mandetta do ministério da Saúde, decisão anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro na tarde de hoje em Brasília. "Em sua despedida, Mandetta defende a vida, o SUS e a ciência. Três palavras incompatíveis com o atual governo", escreveu o petista no Twitter.

O petista omitiu que Mandetta echou os olhos para centenas de estudos que mostraram a eficácia para a cloroquina e hidroxicloroquina.

Quando se vê a esquerda apoiar um ministro é porque esse ministro está agradando mais a esquerda tomando medidas controversas e o lema da esquerda é a que quanto mais pior melhor.
Além de Haddad, outras figuras importantes do meio político nacional também se manifestaram sobre a demissão de Mandetta. Adversário do petista na eleição municipal de 2016 em São Paulo, o atual governador João Doria (PSDB) lamentou a saída do ministro, que definiu como "grande perda para o Brasil". 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) mesmo partido de Mandetta, disse que Mandetta "deixou um legado" e fez uma homenagem ao ministro logo após o anúncio da demissão, também Lula e Fernando Henrique Cardoso lamentaram a saída de Mandetta.

Fonte: conexaopolitica.com.br

Um comentário:

  1. Então mais uma vez Bolsonaro acertou em cheio. Se os cápsulas da política gostavam do Mandetta é porque ele tbm é um crápula. #Bolsonaro2022

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();