“Sou comunista graças a Deus”, diz Flávio Dino governador do Maranhão, Estado mais pobre do Brasil

Ainda que o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), seja favorável à retirada da palavra ‘comunista’ do nome de seu partido – o Partido Comunista do Brasil – ele não deixa de falar aos quatro ventos que é um comunista declarado.

Em entrevista ao Poder em Foco, Dino confirmou que a sua legenda, a qual é filiado desde 2006, passará por reformulações em sua identidade visual, com alterações no nome e no símbolo do partido. 


Para ele, os atuais símbolos, a foice e o martelo, são “do século 19”. “Nós temos outras formas do trabalho humano que têm de estar representadas. Então, é um processo em curso, não está decidido ainda, mas muito provavelmente haverá algum desfecho como outros países já fizeram no planeta, inclusive, no Brasil”, diz.
Flávio Dino afirma que a palavra “comunista” deve ser retirada do nome da sigla por causa do preconceito que se tem quanto ao seu significado ideológico político-social.

Quando questionado se ele é comunista, Dino respondeu positivamente “[sou comunista] Graças a Deus!”.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), 51 anos, concedeu entrevista ao programa Poder em Foco. A gravação foi em 13 de fevereiro e o programa foi exibido em 1º de março de 2020.

Fonte: mbl.org

2 comentários:

  1. Era pra ser de .40,pelo o menos seria menos um ladrão nos meios sociais...

    ResponderExcluir
  2. Era pra ser de .40,pelo o menos seria menos um ladrão nos meios sociais...

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();