Conheça Naomi Seibt, a chamada “Anti-Greta”

Alemã de 19 anos vira estrela da direita americana e duvida que o homem seja culpado pelo aquecimento global.

Neste fim de semana, no CPAC, a conferência da direita americana, em Washington, uma alemã de 19 anos ganhou a atenção da imprensa americana e do por discordar da tese da ativista Greta Thunberg.

Naomi Seibt se sentou abaixo de um cartaz “América versus Socialismo”, para um pronunciamento breve, mas afirmou que não era “negacionista” das mudanças climáticas e que é “ridículo” acreditar que as emissões de CO² do ser humano têm impacto no clima. Embora garantisse que não quer a “Anti-Greta”, ela invoca e ideias e o nome da sueca a todo o momento.



“Fui doutrinada na escola para ser uma alarmista climática, mas fui inspirada por pessoas que encontrei online e cientistas a pensar mais”, disse a alemã. “A propaganda sobre mudança climática é associada a políticas que querem nos impor. Eles nos levarão à pobreza energética, que é uma maneira de nos controlarem. Vejo uma agenda socialista na raiz disso”.
Em maio de 2019, Naomi iniciou um canal no Youtube. Nele, a alemã faz críticas ao feminismo e políticas de imigração. Em seu primeiro vídeo com legendas em inglês, ela nega que haja menos mulheres na política.

Além disso, a alemã integra o centro de políticas ambientais do Heartland Institute há 20 dias. “Seibt trabalhará comunicando o realismo climático para a geração dela. Ao contrário da jovem comunicadora climática favorita da mídia global, Greta Thunberg, Naomi Seibt não quer que você entre em pânico”, informou o instituto em comunicado.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();