Rodrigo Maia não quis pautar e MP da carteirinha estudantil digital grátis caduca neste domingo


A medida provisória que criou a carteirinha estudantil do Ministério da Educação, chamada de ID Estudantil, vai perder validade neste domingo (16). Para que virasse lei, a MP precisaria ser aprovada pelo Congresso Nacional em um prazo de até 120 dias sem contar o recesso parlamentar, mas isso não aconteceu.

O texto foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro em setembro do ano passado. A ideia era acabar com o monopólio de entidades como a UNE, a União Nacional dos Estudantes, que cobram taxas médias de R$ 35 de cada aluno.



Agora, mesmo com a queda da medida provisória neste final de semana, o MEC garante que as mais de 300 mil carteirinhas digitais já emitidas continuam valendo. Quem não conseguiu, a partir de segunda-feira (17) terá que recorrer a uma das associações.
A carteira de estudante permite aos beneficiários acessar eventos culturais e esportivos pagando meia-entrada.

A versão digital, lançada pelo MEC, ficou disponível nas lojas de aplicativos Google Play e Apple Store. Isso, segundo o governo, evitava a impressão de papel e reduzia a burocracia e o risco de fraudes.



Rodrigo Maia não quis pautar  a MP para votação após entrar  em acordo com o PC do B em troca de apoio partido esse que arrecada milhões por ano com emissões das carteiras estudantis

A UNE é controlada pelo PC do B , os últimos 10 presidentes da UNE foram e são filiados do PC do B.


Um comentário:

  1. O ser humano para esse pessoal é um lixo, não vale nada, o que interessa para eles é o conchavo político entre seus pares, um presidente que deixa os estudantes ficarem a mercer dessas entidades, não merece o nosso voto, esse presidente, tem feito tanta atrocidade em relação ao povo brasileiro, que eu chego a pensar que ele estpá encerrando sua vida política, e de forma muito decepcionante, o povo do Rio de Janeiro deve olhar, com olhos de rejeição, para esse senhor.

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();