Irã admite ter derrubado avião ucraniano com 176 pessoas a bordo ,todas morreram

O o governo iraniano alegou que o Boeing 737 foi abatido por engano logo após decolar do aeroporto de Teerã.

O Irã admitiu na madrugada deste sábado (11) ter derrubado por engano um avião ucraniano na última quarta-feira. A aeronave levava 176 pessoas de sete nacionalidades que não sobreviveram. A informação é do jornal New York Times.


Segundo o governo iraniano, o ataque 'não foi intencional' e teria sido causado por 'erro humano'. A aeronave teria se aproximado de uma base da Guarda Revolucionária Iraniana.
O ministro de Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, em sua conta no Twitter comentou a recente revelação. 'Um erro humano provocado pela ação aventureira dos Estados Unidos levou ao desastre. Lamentamos profundamente. Desculpas e condolências ao nosso povo, às famílias de todas as vítimas e outrtas nações afetadas', disse.
O voo saiu do aeroporto de Teerã e tinha como destino Kiev, capital da Ucrânia. A aeronave deixou de transmitir sinal minutos depois da decolagem e caiu. O acidente ocorreu pouco depois que o Irã disparou mísseis em duas bases dos Estados Unidos no Iraque.


O avião tinha 176 passageiros, sendo 82 iranianos, 63 canadenses, 11 ucranianos, 10 suíços, 7 afegãos e 3 alemães, além de 9 membros da tripulação. Todos morreram.


Pressão internacional

O ministro das Relações Exteriores do Canadá, François-Philippe Champagne, anunciou nesta sexta-feira (10) a criação de um grupo internacional de trabalho para pressionar o governo do Irã a fazer uma investigação completa sobre a queda do Boeing 737-800 da Ukrainian Airlines.

Na quinta-feira, o primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, disse que indícios apresentados pelo serviço de inteligência de seu país mostravam que a aeronave teria sido abatida por um míssil terra-ar da defesa antiaérea iraniana.

O governo do presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira (10) novas sanções contra o Irã depois do ataque a duas bases militares norte-americanas no Iraque na última terça.

O secretário de Estado, Mike Pompeo, e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, disseram que as sanções vão atingir oficiais sêniores do Irã, empresas de aço, ferro e cobre.

Fonte: R7.com

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();