Vendas de Natal crescem 9% nos supermercados do RS e são as melhores da década, diz Agas

Números da Associação Gaúcha de Supermercados são um comparativo em relação ao mesmo período do ano passado. Pesquisa também mostra crescimento na busca por promoções e preços mais baixos.

Impulsionada pelo tempo firme e altas temperaturas que atingem o Rio Grande do Sul nos últimos dias, a venda de bebidas, como refrigerantes e cervejas, é o grande destaque no crescimento de 9% no setor mercadista, segundo dados da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas).

Os números que são um comparativo em relação ao mesmo período do ano passado, atingiram as expectativas da associação e consolidam o Natal deste ano como o melhor da década para o setor.

Mas esse crescimento também veio acompanhado da boa e velha pesquisa pelo menor preço e pelas promoções.


“Houve um crescimento de 5% no número de visitas, mostrando uma intenção de pesquisar muito latente nos consumidores”, observa Antônio Longo, presidente da Agas.
E se o preço da carne bovina assustou o consumidor nas últimas semanas, o gaúcho deu um jeito de adaptar o tradicional churrasco, pois a venda do carvão também apresentou um crescimento de 5%.

Também tradicionais nesta época do ano, as aves natalinas, como peru e chester, apresentaram crescimento nas vendas, subindo para 8%. Os panetones cresceram ainda mais, totalizando 12%.

Os preparativos para as festas de Ano Novo são mais um incentivo para o setor. Compras como espumantes e itens típicos da data, como a lentilha, devem fazer o crescimento ser similar ao do Natal, estima a entidade.


Comércio também registra alta
Levantamento realizado pelo Núcleo de Pesquisa do Sindilojas Porto Alegre indicou que o comércio obteve resultado superior ao do ano passado no Natal. O aumento médio ficou em 4,2% em lojas de vestuário, calçados, brinquedos, eletroeletrônicos e bazares da capital gaúcha.

Lojistas relataram que o 13º salário e a liberação do FGTS ajudaram a aquecer o comércio no mês de dezembro.

O ticket médio também foi satisfatório, ficando acima do indicado previamente em pesquisa com consumidores sobre intenção de compra para a data: de R$ 164, fechou em R$ 197. Roupas, calçados e eletroeletrônicos apareceram no top 3 dos mais vendidos, seguidos por perfumes/cosméticos, brinquedos, artigos de decoração e acessórios.

A respeito do pagamento, os lojistas relataram que a forma preferida dos clientes foi a parcelada no cartão de crédito (51,3%), seguida de à vista no débito (33,3%), à vista em dinheiro (10,3%) e em parcelas no crediário (5,1%).

Fonte: g1.com

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();