Agência de classificação de risco rebaixa nota da Argentina após esquerda ganharem primárias


Nota de crédito de longo prazo da Argentina foi reduzida para CCC por causa da incerteza política após resultado das eleições primárias.

A agência de classificação de risco Fitch Ratings rebaixou, nesta sexta-feira, a nota de crédito de longo prazo da Argentina.

O motivo apresentado pela agência foi a “elevada incerteza política” após o resultado das eleições primárias do último domingo, que deram ampla vantagem ao candidato esquerdista Alberto Fernández, aliado da Cristina Kirchner, que é vice na chapa presidencial, sobre o atual mandatário Mauricio Macri.


“Esses desenvolvimentos adversos podem prejudicar a posição de liquidez soberana no curto prazo e amplificar os riscos de sustentabilidade da dívida”, diz o texto divulgado pela agência.

A nota de crédito do país foi reduzida em dois “degraus”, de B para CCC, considerada de risco alto de inadimplência e baixo interesse, informa o site G1.

Com isso, a classificação da dívida do país ficou a quatro degraus do default – quebra.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();